Viaçoes rodoviarias querem baixar a tarifa de ônibus

Tarifas menores passagens de ônibus

Empresários de viaçoes rodoviarias de São Paulo se reúnem no final desta semana para pedir ao governo de Dilma Rousseff a diminuição no valor cobrado pelo óleo diesel como subsídio para reduzir o preço das tarifas dos ônibus. Enquanto as manifestações forçam os governos a cederem às reduções, as companhias também se mexem. De acordo com o presidente da ATP – Associação dos Transportadores de Passageiros de São Paulo, Enio Roberto dos Reis, mais duas medidas serão apresentadas para auxiliar na diminuição dos valores. Entre elas estão: corte nas cobranças de encargos sociais da folha de pagamento da empresas. Eles não querem mexer no salário de seus funcionários, mas sugerem que os impostos possam ser menores.

A diminuição do ICMS cobrado no chassi e na carroceria dos coletivos de viagens é a alternativa proposta pelas associação dos transportes. As ideias deveram ser debatidas no Seminário Nacional 2013 — Mobilidade Sustentável Urbana para um Brasil Competitivo, por Enio Reis. Se as empresas conseguirem o que estão pedindo além de custear as despesas que tem com as peças e os equipamentos dos coletivos, praticamente compensará os valores perdidos com a diminuição das passagens. Aproximadamente 90% do prejuízo deve ser sanado. Na visão da ATP, a capital do Estado de São Paulo é uma das cidades que mais promove benefícios no transporte brasileiro.

Segundo dados da associação, 33% de todos os usuários das companhias de transporte associadas não pagam nada pela passagem. Só as meia passagens fornecidas aos estudantes representa uma perda de R$ 4,3 milhões por mês. O embarque de passageiros com idades acima dos 60 anos e pessoas mais carentes que comprovam rende de até três salários mínimos também pesam para as companhias. Os carteiros também é outra categoria que está isenta das tarifas, mas que por outro lado não contribui com os custos de operação do transporte rodoviário. Em Porto Alegre, as tarifas de ônibus são uma das mais caras do Brasil e é por isso que o Ministério Público de Contas quer investigar qual é o lucro líquido das empresas. As empresas de ônibus informam que o lucro está no total previsto, nos valores de 6,33% da tarifa, porém dados do Tribunal de Contas do Estado apontaram dados de até 19% de lucros para algumas operadoras do Sul.