Viação Itapemirim coloca 150 veículos novos com vinda do Papa

viacao-itapemerimMais de 100 novos ônibus de transporte interestadual do modelo Paradiso G7 1200 foram terceirizados pela viação Itapemirim para atender a grande demanda de fiéis que viajaram até o Rio de Janeiro para acompanhar a visita do Papa Francisco, ao Brasil.

A estratégia financeira, porém, está sendo repetida sempre que a empresa considerar necessário o aumento flutuante de sua frota rodoviária. Em casos que a dependência de maior demanda exigir mais coletivos de viagens para uma determinada linha operada pela viação do Espirito Santo, o serviço de regime comodato deve entrar em ação.

Só na semana em que o maior membro da igreja católica esteve no país, o movimento de passageiros rodoviários atendidos pela viação Itapemirim foi de três vezes maior do que é registrado corriqueiramente.

Apesar dos veículos não serem adquiridos de forma definitiva, os motoristas e a estrutura da empresa são iguais. Para a companhia de transporte, o padrão operacional sempre é mantido. Com isso, é possível renovar e ampliar a frota sem ter que pagar caro por cada veículo utilizado.

Os motoristas da Itapemirim recebem treinamento constantemente e os profissionais da manutenção também checam os ônibus que chegam em forma de parceria.

Os modelos que foram usados durante o período em que o papa esteve no Brasil e que ainda são colocados na rua, sempre que há maior demanda, trazem vários benefícios, com destaque para passageiros do sexo feminino.

O ônibus é equipado com dois sanitários, sendo um deles somente para uso das mulheres, garantido mais privacidade e higiene para as passageiras durante as viagens.

Dentro do veículo também estão reservadas, algumas poltronas para que apenas mulheres possam se acomodar. O local é pintado e identificado por encostos da cor rosa.

Segundo a empresa, integrar a frota tem sido uma estratégia promissora para suprir a procura pelo serviço de locomoção.

Durante os trabalhos, os ônibus ficam sobre os cuidados da viação Itapemirim, que tem sede em Cachoeiro de Itapemirim, no Espirito Santo. Durante a terceirização, em meados de 2013, os veículos foram recolhidos para uma das garagens em Guarulhos, São Paulo.