Viação Catarinense investe R$ 15 milhões na compra de 31 ônibus

Auto Viação CatarinenseA viação Catarinense que atua há mais de oito décadas nas rodovias brasileiras gastou no mês passado, cerca de R$ 15 milhões para renovar sua frota de veículos. O valor é o equivalente a uma sub frota com 31 novos ônibus equipados com a mais alta tecnologia no sistema de frenagem para proporcionar mais segurança aos passageiros e estabilidade no desempenho dos motoristas.

Fundada em 1928, em Blumenau, a viação Catarinense se destaca hoje pelo número e qualidade de seus automóveis. Esse não foi o primeiro investimento do ano, feito pela companhia de transporte rodoviário. No meio deste ano, mais de 100 unidades foram integradas a garagem da empresa. Fruto de um investimento quatro vezes maior do que está sendo gasto agora.

Com as mudanças, quem viaja entre os estados de São Paulo, Santa Catarina e o Paraná deve ficar mais tranquilo em relação a acidentes e falhas de operação.

De acordo com dados da direção executiva da viação Catarinense, desde os últimos três anos a receita e o número de embarques vêm registrando aumentos, cerca de 6% entre ambos os setores só nos primeiros seis meses de 2011.

Para a direção da empresa, o momento é reflexo de uma série de ações aplicadas durante esse período. De lá pra cá, a companhia de ônibus que já possui mais de 300 veículos começou a parcelar as passagens rodoviárias em até 10 vezes sem juros no cartão. Além de intensificar a publicidade e investir na venda dos bilhetes através da internet.

Para a auto viação Catarinense, a concorrência com o setor aéreo ainda favorece as viagens por terra, já que são mais seguras. Mesmo quando há atrasos ou um veículo quebra, basta providenciar outro ônibus no local, diferente dos cancelamentos de voo.

Só a empresa rodoviária é responsável por transportar mais de 360 mil passageiros por mês. Os destinos a bordo de um dos ônibus dessa frota pode se diferenciar 143 vezes, contando com três linhas para fora do Brasil. Mais de quatro milhões de passageiros são transportados pela catarinense contando com as viagens interestaduais e o fretamento turístico.