Viação Catarinense oferece passeio de trem em Curitiba

Viagem de trem em Curitiba.

Viagem de trem em Curitiba.

A viação Catarinense está dando a oportunidade de catarinenses conhecerem os encantos e das delícias do Paraná, através de um divertido e inusitado passeio de trem. Para participar da experiência, basta ir até a rodoviária de Florianópolis, na capital de Santa Catarina e garantir seu pacote, pelo menos 48 antes do passeio. A iniciativa também reserva viagens pela culinária paranaense, em especial nas cidades de Morretes e Antonia. O pacote que pode ser pago em até 6 vezes sem juros, dá direito a uma viagem rodoviária abordo da viação Catarinense entre Florianópolis até Curitiba, mais uma viagem de Trem, partindo da capital com destino a Morretes.

O passeio inclui um delicioso almoço típico com barreado na cidade, por volta das 11h30, mais um tour por Morretes e Antonia, na presença de um guia de turismo especializado. O retorno a capital do Paraná também é feito de ônibus, através da Estrada da Graciosa ou pela BR 277, com previsão de desembarque às 17h30. Com uma hora de descanto, o ônibus da Catarinense parte rumo a Santa Catarina. O passeio tem saída de Florianópolis às 2h15, com chegada prevista às 7 horas, em Curitiba. A viagem de trem parte logo às 8h15 e tem duração de aproximadamente 3 horas.

A viagem de ônibus tanto de ida quanto na volta é feita com veículos do tipo executivo. Quem conseguir lugar no Pacote 1 paga apenas 6 parcelas de R$ 56,81 para viagem de ônibus Executivo com Vagão de Trem Turístico. O mesmo serviço fica um pouco mais caro, no Pacote 2, com parcelas de R$ 61,31 e algumas regalias. O projeto lançado no final do ano passado leva turistas até as ricas tradições culturais e religiosas, em ruas estreitas e cheias de história. O pagamento do pacote só é aceito no guichê da Catarinense, se for em dinheiro, cartão de débito e cartão de crédito das bandeiras Visa, MasterCard, American Express e Diners. Crianças com até 12 anos conseguem um desconto de R$ 44,09 nas parcelas.  O Trem Turístico inclui vagão de classe intermediária, serviço de bordo com uma água ou refrigerante, kit lanche e guia em português. Já o Trem Executivo inclui serviço de bordo com água, refrigerante e cerveja, kit lanche diferenciado e guia bilíngue.

Viação Cometa testa linha interestadual em Jundiaí

Cometa disponibiliza 12 horários de ônibus para São Paulo.

Cometa disponibiliza 12 horários de ônibus para São Paulo.

Vai completar um mês que os moradores dos bairros Eloy Chaves, Medeiros e região, estão testando uma linha de ônibus interestadual da viação Cometa, com destino a São Paulo. Desde a metade do mês passado, a companhia rodoviária disponibilizou 12 horários de ônibus para quem mora em Jundiaí e quer desembarcar na capital paulista. Por enquanto, tudo não passa de uma experiência. Segundo a administração da auto viação, só depois de dois meses de testes é que a empresa poderá avaliar os resultados e decidir se realmente irá manter o serviço no local. Até a expansão chegar, a Cometa já era responsável pelo transporte mensal de pelo menos 120 mil passageiros de Jundiaí até São Paulo.

Agora a intenção é ampliar esse número em 5%. A linha experimental começa a transportar passageiros do Aeroporto de Jundiaí, seguindo para o terminal rodoviário Eloy Chaves, com destino as rodoviárias de São Paulo. O trajeto é mais movimentado no período da manhã, e a tarde para quem faz o percurso ao contrário. Além dos ônibus regulares, a companhia Cometa também oferece 13 carros para o transporte de fretamento entre o município paulista e a capital. O serviço extra instalado na cidade, tem motivos comerciais, já que recentemente, Jundiaí lançou importantes empreendimentos imobiliários para classe média e alta. Com os investimentos no local, outros segmentos relacionamentos ao transporte público também se mexeram para atender a nova demanda.

A Cometa sabe que oferecer apenas uma linhas rodoviária no local não é suficiente para satisfazer a maioria da população. Exigentes, os clientes buscam facilidade e conforto o tempo todo, por isso, a empresa já estuda a integração de novos recursos junto a disponibilidade da viagem rodoviária. As reservas online e o sistema de bilhetagem eletrônica não estão destacados do projeto. Quem depende do serviço rodoviário para viajar com frequência está gostando da novidade. É o caso do aposentado Márcio Cantaga, de 69 anos. Ele mora no bairro há dois anos e diz ser a favor da nova linha da Cometa, justamente por não ter que embarcar em vários ônibus para chegar no destino desejado.

Viação Itapemirim terá de pagar R$ 200 mil de indenização

Família de passageiro morto indeniza viação Itapemirim.

Família de passageiro morto indeniza viação Itapemirim.

A viação Itapemirim está sendo obrigada pela Justiça, a pagar R$ 200 mil de indenização à filha de um passageiro morto durante acidente de trânsito no município de Barro, a 451,8 km de Fortaleza. A tragédia aconteceu em 2004, ainda quando o estudante tinha 24 anos e estava a caminho da nomeação de um concurso que havia prestado e passado para Polícia Militar. Na ocasião, o ônibus trafegava pela BR 116 quando o motorista perdeu o controle de direção e caiu no açude chamado de Cipó. O acidente resultou na morte do jovem e de outras 42 pessoas. De acordo com determinação da justiça, além do valor contabilizado, correspondente a danos morais, a auto viação também deverá pagar uma pensão mensal de dois salários mínimos até a filha da vítima completar 25 anos, em 2026.

A filha, representada pela mãe recorreu os diretos na justiça pedindo indenização moral e material e tutela antecipada para que a companhia Itapemirim fosse obrigada a pagar pensão mensal. A processante declarou que ela e a filha possuem baixa renda e dependiam do sustento do pai. Mesmo diante dos fatos, a empresa de ônibus tentou se librar do processo, alegando não ter responsabilidade pelo acidente, solicitando improcedência. No processo concedido pelo juízo da 23ª Vara Cível de Fortaleza além do pagamento de dois salários mínimos e pensão em 2006, e mais o valor referente a danos morais, estava outra quantia de R$ 229.736,01 em reparação material. A companhia de transporte rodoviário interpôs apelação e destacou que o laudo do Instituto de Criminalística da Secretaria de Segurança Pública do Estado atestou que o acidente não foi de responsabilidade da empresa.

Foi por isso, que a tutela foi concedida em parte e o cumprimento dos danos matérias foi afastado pela 3ª Câmara Cível, sob relatoria do desembargador Washington Luís Bezerra de Araújo, que manteve parte da sentença. A viação mais antiga do Brasil afirma que não tem o dever de indenizar a família e considerou os valores apresentados, bem abusivos. A opinião também foi compartilhada em partes pelo magistrado, quem disse não ser coerente que a denunciante obtenha dupla reparação, podendo configurar enriquecimento sem causa.

União da viação São Geraldo com Gontijo supera concorrência

Viação Gontijo arca com dívida milionária.

Viação Gontijo arca com dívida milionária.

A união entre a viação São Geraldo e a Gontijo Transportes está desbancando operações rodoviárias de fortes concorrentes, como é o caso da viação Itapemirim. Graças à aquisição feita pelo grupo da Gontijo, conhecida por atuar em linhas interestaduais entre São Paulo e Minas Gerais, além de estar presente em Goiás e na Bahia, colocou as atividades das duas auto viações no topo do ranking das maiores empresas de transporte rodoviário do país. Ambas as empresas estão sediadas em Belo Horizonte, e já possuem importantes conexões entre municípios do estado mineiro com outras paradas pela região sudeste do Brasil. Tida como a maior negociação da década, a incorporação da Cometa pelo Grupo 1001 custou aos investidores mais de R$ 130 milhões, no começo de 2012.

O negócio milionário previa receita líquida de no mínimo R$ 202 milhões. Valor inferior aos números envolvendo a negociação entre as duas companhias de ônibus mineiras. Segundo levantamento divulgado pela revista Transporte Moderno, há mais de 10 anos, a companhia São Geraldo e a viação Gontijo haviam se classificado entre as três maiores empresas do setor no Brasil, ficando apenas atrás da poderosa Itapemirim. Além da máquina de fazer dinheiro, as duas viações também são verdadeiros imãs de transportar passageiros. Em média, ambas levam mais de oito milhões ao seu destino, anualmente. As duas frotas rodoviárias somam mais de dois mil veículos modernos.

De acordo com a norma estipulada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), uma empresa de transporte interestadual não pode operar com mais do que 20% das linhas disponíveis no território nacional. Para se ter uma ideia, só a Itapemirim tem 12,10% de participação no número de passageiros por quilômetro transportado, a frente da São Geraldo com 7,87% e da Gontijo com 6,64%. A “amarelinha” já representava desde 2001, 9,07% de todos os veículos rodoviários em circulação, número inferior se somado com a frota das duas empresas rodoviárias de Minas Gerais. Para poder fechar o negócio, a viação Gontijo teve que arcar com uma dívida de a 44,45% do ativo total, no valor de R$ 303,547 milhões, deixada pela São Geraldo.

Expresso Guanabara dá descontos em viagens para o nordeste

Expresso Guanabara dá descontos em passagens para Recife.

Expresso Guanabara dá descontos em passagens para Recife.

Já pensou conhecer a Ponte Estaiada em Teresina ou quem sabe descobrir mais sobre a fascinante história de Recife, em viagens abordo de ônibus do tipo leito, pagando metade da passagem? Pois é, isso é possível. Com a viação Expresso Guanabara você poderá visitar os principais destinos da região nordeste do Brasil, com descontos de até 70% em passagens rodoviárias de veículos do serviço Leito. A promoção com vagas limitadas garante viagens com muito conforto e segurança até grandes centros como Teresina, Recife e Parnaíba. Um prato cheio para quem quer embalar no clima do verão e passar momentos agradáveis em um dos lugares indispensáveis na agenda de um turista.

O ônibus conhecido com o nome de Glamour é um dos mais modernos da companhia rodoviária, disponibilizando poltronas largas com regularem e inclinação, serviços de bordo como água mineral, banheiro e fileiras individuais para quem quer ter total privacidade durante o trajeto. O benefício está sujeito à disponibilidade de assento e pode acabar sem aviso prévio. Além da luxuosidade do serviço, viajar nos ônibus leitos da Guanabara garante menor de duração nas rodovias, já que a quantidade de paradas desse modelo é bem menor do que outros tipos de ônibus, tornando o passeio mais rápido e agradável.

Quem mora em Fortaleza e ainda não teve a oportunidade de conhecer as capitais dos Estados vizinhos dificilmente encontrará outra chance parecida. A auto viação está oferecendo passagens de ônibus com origem da capital cearense até Parnaíba por apenas R$ 57,46, o preço está bem abaixo do que é rotineiramente praticado pelas empresas do setor. Há também bilhetes rodoviários com destino a Recife, por apenas R$ 93,63. Uma viagem de ônibus, com embarque na rodoviária de Fortaleza até Teresina, sai a partir de R$ 69,60. Todos os valores já estão sendo comercializados com descontos da promoção. Para garantir lugar no ônibus, basta reservar as poltronas o quanto antes. O modelo tem adaptações especiais para deficientes físicos e sinal de internet Wi-Fi. Hoje a Expresso Guanabara conta com uma frota com mais de 400 veículos modernos e equipados com ar-condicionado.

Empregados da viação Andorinha fazem protesto no Rio

Expresso Guanabara e outras companhia de ônibus estão investindo em novos veículos para viagens interestaduais.

Funcionários cobram direitos trabalhistas da Andorinha.

Mais de 200 empregados da viação Andorinha cruzaram os braços em protesto contra salários atrasados e outras reivindicações trabalhistas, no dia 3 de outubro, em frente à garagem da empresa rodoviária, localizada em Bangu, Zona Oeste do Rio de Janeiro. O grupo impediu a passagem dos veículos no local, logo pela manhã. Até o momento, nenhum ônibus da Andorinha havia circulado na capital carioca, e não havia registros de confusão no local. Sozinha, a viação Andorinha é capaz de integrar pelo menos 15 linhas rodoviárias com atuação em importantes bairros da cidade, como na Zona Oeste e Subúrbio da cidade. As linhas de ônibus onde se concentra o maior número de passageiros são atendidas pela companhia rodoviária nas paradas 391 (Padre Miguel – Carioca), 745 (Bangu – Cascadura), 746 (Jabour – Cascadura), 790 (Campo Grande – Cascadura) e 820 (Campo Grande – Bangu).

Sem saber do ocorrido, o secretário de transportes Alexandre Sansão só ficou sabendo da paralisação depois de ser informado por meio da Rio Ônibus. O sindicato que representa os quatro consórcios, que somam as 43 empresas em circulação na cidade, executou um plano B para minimizar os prejuízos causados pela interrupção das viagens rodoviárias da Andorinha. No dia da parada, como plano emergencial, linhas alternativas foram acionadas para atender a população. O consórcio responsável pelas ações da auto viações admitiu que a empresa não vem passando por um bom momento financeiramente, depois que teve de competir com o transporte rodoviário da Zona Oeste. Mesmo assim, representantes da Andorinha disseram que nenhum funcionário presente foi capaz de esclarecer ao certo, os motivos do protesto.

Os trens que circulam pela Supervia, em intervalos regulares, foram as melhores opções para quem precisou sair da Zona Oeste em direção ao Centro da capital. Há cinco meses, outras três paralisações de companhias rodoviárias prejudicaram a rotina de inúmeros moradores. Na ocasião, a greve chegou a interromper a circulação de 60% da frota municipal. Com atuação do sindicato, apenas 10% do dano causado era controlado. E o pior, dados das concessionárias também mostraram que 700 coletivos foram depredados neste período.

Atraso em viagem da viação Itapemirim gera indenização

Viação Itapemirim foi condenado por atraso.

Viação Itapemirim foi condenado por atraso.

A viação Itapemirim foi condenada pela juíza do 7º Juizado Especial Cível de Brasília a pagar a um passageiro valor a título de indenização por danos morais. Segundo consta na sentença, a auto viação teria atrasado mais de cinco horas na chegada ao destino, prejudicando o compromisso que o usuário teria em Belo Horizonte. O passageiro embarcou em um ônibus da Itapemirim do terminal rodoviário de Brasília com destino a capital de Minas Ferais para participar da XXX Edição dos Jogos Acadêmicos de Policiais e Bombeiros Militares do Brasil. Para azar do participante e da própria empresa de ônibus, o veículo apresentou falha mecânica e só desembarcou na rodoviária de Belo Horizonte mais de cinco horas depois do previsto.

Com o atraso, o passageiro não chegou ao evento a tempo e teve sua participação cancelada. Livre para apresentar sua contestação de defesa, em um prazo determinado, a companhia rodoviária Itapemirim, se calou, dando veracidade aos fatos apresentados pelo cliente. Para o juiz, os problemas apresentados na operação do veículo, que ocasionaram no longo atraso até o desembarque programado, frustrou a expectativa do consumidor de obter a prestação de serviço conforme previsão inserta no contrato de transporte. É por isso, que ficou evidenciada a falha na prestação de serviços e o passageiro deverá ser indenizado, segundo artigo 14 do CDC – Código de Defesa do Consumidor. Segundo o artigo, o correto é ressarcir o passageiro pelos prejuízos por ele sofridos.

O processo também se apega no fato de que, conforme foi percebido o problema, durante a viagem rodoviária, há medida em que o atraso ia aumentando, o passageiro passou a sentir ansiedade, angústias, inseguranças, aflição e desconforto que ultrapassam a esfera da normalidade, atingindo os direitos de personalidade do autor, razão pela qual a condenação da requerida a reparar o dano moral por ele sofrido é medida que se impõe. Diante dos fatos, a empresa rodoviária deverá pagar uma boa quantia imposta por lei. Se a moda pegar, essa e outras companhias de ônibus podem ter problemas, já que falhas mecânicas são comuns quando se opera em linhas interestaduais de longa distância.

Viaje no Mundo dos Games com a viação Catarinense

Companhia rodoviária oferece aluguem de ônibus.

Companhia rodoviária oferece aluguem de ônibus.

Quem é viciado em tecnologia e não desgruda da frente da TV enquanto há um vídeo game ligado, pode contar com os serviços da viação Catarinense para participar da Maior Feira de Games da América Latina – que acontece em São Paulo, no mês que vem. Marcado para os dias 8 e 12 de outubro, no novo centro de eventos de São Paulo (Expo Center Norte), o Brasil Game Show (BGS) que já está em sua sétima edição, deve reunir mais de 250 mil interessados no mundo dos jogos virtuais. O primeiro dia do evento será destinado apenas para participação de profissionais da imprensa, autoridades e convidados, e está marcado para acontecer das 13h às 21h. Nos outros quatro dias restantes, a entrada é liberada para o público geral.

O Brasil Game Show vai reunir representantes das maiores marcas de games do planeta, somando mais de 180 empresas do ramo. Para garantir o embarque com antecedência até o evento, a companhia de ônibus Catarinense está oferecendo serviços de fretamento, além da venda convencional de passagens de ônibus, que podem ser efetuadas através da internet. Quem pretende participar da feira de tecnologia em um grupo de amigos ou até mesmo montar uma turma com o pessoal da escola pode checar às disponibilidades nos trechos rodoviários e alugar um ônibus da Catarinense através da página oficial da empresa. O Expo Center Norte fica na Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo, um distrito situado na zona norte da capital paulista que pertence a à Subprefeitura de Vila Maria.

A dica para quem já garantiu os ingressos para o evento e pretende viajar sem companhia é reservar as passagens rodoviárias em veículos do tipo convencional, leito o executivo – que podem ser facilmente encontrados em agências de turismo online, como a Quero Passagem. Além da viação Catarinense, a empresa lançada no final do ano passado também trabalha com a Cometa, a viação Itapemirim e outras companhias que operam em linhas interestaduais com destino até as rodoviárias de São Paulo. O trajeto para quem desembarque no terminal rodoviário pode ser feito por táxi ou de metrô.

Viação Itapemirim investe em “Rodonaves” para atrair clientes

Itapemirim adquire 15 Rodonaves.

Itapemirim adquire 15 Rodonaves.

Até o final do ano 15 ônibus do tipo “Rodonaves” da viação Itapemirim devem começar a circular pelas ruas do Brasil. Oito deles devem chegar em breve para compor a frota rodoviária que vem passando por modernizações a fim de atrair mais clientes. Além da ampliação dos serviços e da melhora no atendimento, a aposta para competir com linhas aéreas e empresas de aviação que desde 2001 são responsáveis por consumirem boa parte das viagens interestaduais realizadas no Brasil, está na qualidade da própria frota. É dela que grandes companhias rodoviárias, que operam em linhas de longa distância, estão conseguindo se destacar, já que o preço entre as concorrentes é bastante competitivo.

Para melhorar a qualidade das viagens noturnas, a companhia Itapemirim, uma das maiores companhias de ônibus do País, responsável por integrar o eixo Rio-São Paulo, decidiu priorizar os investimentos com ônibus do tipo leito. Eles são mais sofisticados, contam com poltronas-camas individuais e atendimentos de bordo. Sete deles já estão disponíveis em linhas servidas pela empresa “amarelinha”. Em nota, a empresa de ônibus afirmou que os veículos estão sendo adquirido para realizar linhas regulares com mais conforto e inovação. Todos são equipados com poltronas confortáveis, sendo cinco poltronas individuais “camas” com descanso para as pernas. Quem comprar as passagens de ônibus da Itapemirim também se depara com menor ruído interno, kit lanche personalizado, água gelada, pontos de energia espalhados no interior do veículo, ar-condicionado individual e ecológico, internet Wi-Fi e sistema de rastreamento do ônibus.

Mesmo passando por problemas financeiros, a Itapemirim sempre está disposta a inovar para acompanhar o comportamento de seus usuários. O modelo apresentado pela empresa disputa com os ônibus Double Decker da viação Cometa, um dos modelos mais modernos da concorrente. O ônibus de dois andares possui ar-condicionado, poltronas reclináveis, serviço de bordo e internet sem fio. A empresa São Geraldo e Penha também integram a lista das companhias rodoviárias com a viação 1001, que já contam o este tipo de serviço.

Viação Catarinense oferece programa de estágio para estudantes

Prova vai testar conhecimentos gerais.

Prova vai testar conhecimentos gerais.

Quem quer dar movimento a carreira e sair na frente em busca de novas oportunidades de trabalho pode contar com a viação Catarinense. O grupo JCA representado pela empresa de ônibus que tem grande participação nas linhas rodoviárias do Sul do Brasil lançou neste segundo semestre um programa de estádio com o nome de Carreira em Movimento para estudantes do último ano de Administração, Engenharias (Produção, Mecânica e Informação), Economia, Ciências Atuárias e Tecnólogos (Logística, Gestão Empresarial e Gestão de Pessoas). Além de garantir o emprego por pelo menos 12 meses, o universitário também fará cursos de formação, palestras sobre cultura organizacional, autoconhecimento e carreira, e ainda participará de ações de desenvolvimento humano.

As vagas que estão com inscrições abertas são oferecidas para áreas de Operação, Manutenção, Finanças e Administração, e Comercial. O grupo JCA que comanda e administração também as viações Cometa e 1001 lançou o programa de estágio com a intenção de capacitar jovens aprendizes para o mercado de trabalho e dar oportunidade para que estudantes possam preencher vagas profissionais em empresas comandadas pelo grupo. O trabalho tem carga horária de 30 horas semanais e vai exigir dos candidatos boas noções em matemática, português e conhecimentos gerais que serão avaliados em uma prova teste através do computador. Quem passar nas avaliações do Carreira em Movimento, além da remuneração, vai receber vale-transporte, seguro de vida e até bolsa-auxilio sem mexer no salário.

O programa tem no total 13 vagas que serão distribuídas para cargos nas três companhias de ônibus pertencentes ao Grupo. Na viação Cometa, cinco vagas serão preenchidas, o mesmo acontecerá com a empresa 1001 e o restante vai para a companhia Catarinense, que deve contratar três estagiários. Além da aprovação na prova teste, o contratado deverá cumprir toda carga horária com direito a 30 dias de recesso remunerado pela lei da categoria. A oportunidade não vê vínculo empregatício entre ambas as partes e exige que apenas estudantes dos último e penúltimo ano da faculdade possam participar da seleção. Todos os escolhidos terão oportunidade de batalhar por um cargo efetivo de analista por um período fixo de dois anos, que passará por avaliação a cada seis meses.