Viação Andorinha e outras sete empresas são beneficiadas em MS

Ônibus da viação Andorinha.

Ônibus da viação Andorinha.

A companhia de ônibus Andorinha e outras sete auto viações foram contempladas com a doação de terrenos e a isenção de alguns impostos pela prefeitura de Campo Grande (MS). O benefício vem do Programa de Incentivo Econômico e Social de Campo Grande (Prodes) e deve ser uma das primeiras intervenções para o projeto de construção da Cidade Ônibus na capital. O inventivo foi publicado no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande), no dia 28 de julho. Além da viação Andorinha, a empresa Expresso Mato Grosso, Expresso Queiroz, Expresso Motta, Viação São Luiz, Viação Nova Integração, Viação Umuarama, Viação Cruzeiro do Sul e Agência União Cascavel de Turismo (Eucatur) também serão contempladas com uma área que varia entre 3.100, 94 m² até 17.262, 71 m² de extensão. Além das doações dos terrenos, as companhias de ônibus terão isenção de ISS (Imposto sobre Serviços) da construção, redução de 30% no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) por três anos, isenção das taxas e do ISSQN incidente sobre as obras de construção do empreendimento incentivado, inclusive as realizadas por terceiros.

O Prodes foi criado para viabilizar o desenvolvimento social, turístico, econômico, cultural e tecnológico de Campo Grande, e, portanto deve apoiar outros setores do comércio e indústria, por meio da concessão de incentivos, instalação de empresas e abertura para prestação de serviços variados. A área será destinada para concentrar a frota de veículos das empresas rodoviárias que atendem a cidade. A ideia da Prefeitura é construir no local um complexo para integrar os veículos em um só lugar, diminuindo o fluxo rodoviário de pelo menos 600 coletivos que cruzam o centro da cidade para chegar até suas garagens. Com o projeto pronto para 2017, o poder executivo deve combater a poluição das principais avenidas, preservar a pavimentação asfáltica e desafogar o trânsito de veículos nos horários de pico.

Cidade Ônibus
O projeto proposto pela prefeitura foi lançado há cinco anos e deve sair do papel em 2016. O investimento total está estimado na casa dos R$ 11,4 milhões e a expectativa da Prefeitura é que o programa gere mais de 1 mil empregos.

Viação Andorinha relembra trajeto feito na Copa do Mundo

Copa do Mundo foi disputada há um ano.

Copa do Mundo foi disputada há um ano.

Já faz um ano em que a viação Andorinha aproveitou o embalo da Copa do Mundo no Brasil para transportar milhares de passageiros estrangeiros a diversos estados brasileiros. Esse foi um dos pontos positivos gerados pelo mundial, realizado no mesmo período do ano passado. Além de ver boa parte de suas linhas interestaduais serem ampliadas com a demanda dos torcedores, a Empresa de Transportes Andorinha entrou em campo através de uma parceria internacional com uma das maiores agências de turismo da França. A Groupe Couleur de Lyon negociou com a transportadora brasileira seus serviços rodoviários para mais de 2,1 mil turistas da Argélia aos terminais rodoviários das capitais de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. Todos os estados receberam jogos da seleção da Argélia.

O Governo do país africano também negociou outras rotas com a companhia Andorinha, depois da classificação da seleção na segunda etapa da competição futebolística. A experiência com os gringos pôde ser compartilhada com as viagens de ônibus no trajeto feito pelos torcedores de Israel. A seleção participou de jogos nas duas principais capitais do Brasil, oportunidade para os torcedores que foram até os estádios do Maracanã, no Rio de Janeiro e acompanharam a partida disputada em Itaquera, São Paulo, além de aproveitarem os dias em que a seleção não entravam em campo, para conhecer outras cidades do eixo Rio-São Paulo. As cidades turísticas mais visitas por eles foram Paraty, Angra dos Reis e Ilha Bela.

O serviço dividido entre a venda de passagens rodoviárias e fretamentos foi tido com aprendizado por funcionários que atuaram nas linhas rodoviárias durante a Copa de 2014. Além de reforçar o número de veículos em operação, a companhia Andorinha ampliou o quadro de motoristas e contratou instrutores para ajudar na compreensão dos idiomas. No total, 40 ônibus da empresa e 80 condutores participaram da operação. Gestores da operação e mecânicos também fizeram parte da integração. Linhas interestaduais com destino a Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ) também ganharam reforço de carros extras.

Viação Andorinha facilita compra de passagens rodoviárias

Reserva sua passagem na internet.

Reserva sua passagem na internet.

Não importa o destino selecionado. Quem escolhe o serviço rodoviário da viação Andorinha pode desfrutar de muito conforto e comodidade, mesmo antes de entrar no ônibus. A companhia de ônibus tem à disposição mais de 400 veículos que integram oito estados brasileiros, mais o Distrito Federal. Tem um corporativo formado por mais de 2 mil funcionários, mais de 320 unidades de venda de passagens rodoviárias e 18 garagens para manutenção da frota. A empresa fundada em 1948, no interior do Estado de São Paulo, tem hoje mais de 500 mil clientes, que percorrem juntos, quatro milhões de quilômetros todos os meses. Se nenhuma das agências estiver acessível, é possível reservar os bilhetes na internet. A viação Andorinha oferece suas principais rotas rodoviárias, pelo computador, facilitando o pagamento das passagens, através do parcelamento no cartão de crédito.

Basta acessar o site oficial da auto viação ou optar pela opção de reserva em portais especializados no serviço, com credenciamento da empresa. O recurso garante a escolha da poltrona predileta, mas não elimina a obrigatoriedade de retirar o voucher no guichê de atendimento, pelo menos meia hora antes do ônibus embarcar. O documento pode ser liberado com apresentação do RG. Quem não tem acesso à internet e está localizado nas cidades de Assis (SP), Campinas (SP), Campo Grande (MS), Corumbá (MS), Cuiabá (MT), Goiânia (GO), Presidente Prudente (SP) e São Paulo, pode utilizar o telefone para conseguir as passagens. A própria auto viação entrega o bilhete na casa do cliente, por apenas uma taxa adicional de serviço.

A empresa de ônibus oferece boas opções de viagens com saída de São Paulo para várias capitais, como é o caso de Cuiabá (MT). Com rotas em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia e São Paulo, a Andorinha também leva cariocas até a Bolívia, por menos de R$ 300. O veículo sai da rodoviária Novo Rio, às 10h e só desembarca em Puerto Suarez, por volta das 14h20. O percurso tem duração de 1.906 quilômetros e também pode ser garantido em passagens de volta, pelo mesmo valor.

Empregados da viação Andorinha fazem protesto no Rio

Expresso Guanabara e outras companhia de ônibus estão investindo em novos veículos para viagens interestaduais.

Funcionários cobram direitos trabalhistas da Andorinha.

Mais de 200 empregados da viação Andorinha cruzaram os braços em protesto contra salários atrasados e outras reivindicações trabalhistas, no dia 3 de outubro, em frente à garagem da empresa rodoviária, localizada em Bangu, Zona Oeste do Rio de Janeiro. O grupo impediu a passagem dos veículos no local, logo pela manhã. Até o momento, nenhum ônibus da Andorinha havia circulado na capital carioca, e não havia registros de confusão no local. Sozinha, a viação Andorinha é capaz de integrar pelo menos 15 linhas rodoviárias com atuação em importantes bairros da cidade, como na Zona Oeste e Subúrbio da cidade. As linhas de ônibus onde se concentra o maior número de passageiros são atendidas pela companhia rodoviária nas paradas 391 (Padre Miguel – Carioca), 745 (Bangu – Cascadura), 746 (Jabour – Cascadura), 790 (Campo Grande – Cascadura) e 820 (Campo Grande – Bangu).

Sem saber do ocorrido, o secretário de transportes Alexandre Sansão só ficou sabendo da paralisação depois de ser informado por meio da Rio Ônibus. O sindicato que representa os quatro consórcios, que somam as 43 empresas em circulação na cidade, executou um plano B para minimizar os prejuízos causados pela interrupção das viagens rodoviárias da Andorinha. No dia da parada, como plano emergencial, linhas alternativas foram acionadas para atender a população. O consórcio responsável pelas ações da auto viações admitiu que a empresa não vem passando por um bom momento financeiramente, depois que teve de competir com o transporte rodoviário da Zona Oeste. Mesmo assim, representantes da Andorinha disseram que nenhum funcionário presente foi capaz de esclarecer ao certo, os motivos do protesto.

Os trens que circulam pela Supervia, em intervalos regulares, foram as melhores opções para quem precisou sair da Zona Oeste em direção ao Centro da capital. Há cinco meses, outras três paralisações de companhias rodoviárias prejudicaram a rotina de inúmeros moradores. Na ocasião, a greve chegou a interromper a circulação de 60% da frota municipal. Com atuação do sindicato, apenas 10% do dano causado era controlado. E o pior, dados das concessionárias também mostraram que 700 coletivos foram depredados neste período.

Passagem da Expresso Guanabara é vendida em shoppings de Fortaleza

Ação beneficia internautas e passageiros sem acesso online.

Ação beneficia internautas e passageiros sem acesso online.

Cerca de oito centros de compras localizados em Fortaleza, capital do Ceará, estão facilitando a vida de quem quer embarcar em viagens rodoviárias com a viação Expresso Guanabara. A companhia de ônibus considerada um entre as cinco maiores do Brasil vende passagens de ônibus interestaduais em shoppings da cidade onde também tem sede. Além de oferecer o serviço de reserva rodoviária para internautas de todo o Brasil que navegam pelo seu site ou compram passagens através de agências de turismo on-line – de onde tem credenciamento, a viação Guanabara também decidiu apostar no fluxo de pessoas que vão as shoppings para gastar e ver as novas tendências da moda.

O investimento gasto pela empresa rodoviária corresponde à implantação de um ponto de conveniência com pelo menos um atendente em todos os centros conveniados. Quem estiver conferindo as vitrines dos shoppings Benfica, North Shopping, Center Um, Via Sul, Pátio Arvoredo, North Shopping Jóquei e Shopping Maracanaú pode reservar a passagem da família sem se preocupar com as filas que se formam nos guichês de atendimento da rodoviária de Fortaleza. Assim como acontece com passageiros que preferem comprar pela internet, é preciso chegar ao terminal rodoviário meia hora antes do embarque para retirar o voucher impresso no balcão da transportadora. O Shopping Ouro Verde também já aderiu à novidade e conta em suas instalações com um ponto de venda de bilhetes rodoviárias da Expresso Guanabara.

O grupo que também lançou o Cartão Fidelidade para cativar seus clientes, espera que em breve, o shopping Riomar Fortaleza, localizado no Papicu, beirando a Lagoa do Papicu, possa disponibilizar o serviço a seus clientes. Segundo a direção da empresa rodoviária que tem uma frota com mais de 400 veículos, a opção de  reserva dos embarques em centros de compras e outros locais de grande movimentação, facilitam a vida da população que ainda não se habitou ou tem medo de comprar na internet. A Expresso Guanabara estuda uma maneira de disponibilizar as passagens de ônibus das auto viações parceiras, Andorinha e Útil, no mesmo guichê de atendimento instalado nos shoppings de Fortaleza.

Na rodovia Transbrasiliana, passagens serão duplicadas

Steamroller

Segundo a responsável pela rodovia Transbrasilianapassagens entre caminhões e carros devem acabar com as constantes colisões, em apresentar trajetos de mão única e muitos buracos. Segundo o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, as obras já começam a fazer diferença e devem ser finalizadas até o fim do primeiro semestre de 2013. O consenso entre as melhorias nesta rota reflete na falta de planejamento conjunto aos poderes estaduais, sendo oficialmente, iniciada em Marabá (PA) e finalizada em Aceguá (RS), cortando o Brasil de Norte ao Sul literalmente e passando sobre Tocantins, Goiás, São Paulo, Paraná e Santa Catarina, na sequência.

As empresas dos coletivos de viagens interestaduais estão diretamente felizes desta iniciativa, acreditando diminuírem os graves acontecimentos dos viajantes, tendo fatos já vivenciados de diversas transportadoras de passageiros, onde algumas até deixaram de fazer o percurso nesta via e preferindo transitar às outras, mesmo ocorrendo o aumento de distâncias e, assim, a duração dos itinerários por mais de 2 horas de diferença. Em ser uma estrada que não está seguindo a orla brasileira e sim fazendo trajetória 100% interiorana, a modelagem desta deve ser refeita, onde curvas praticamente são desnecessárias e onde expressos adorariam continuar a ganhar a confiança de usuários, acuados em se deslocar. Nas regiões de Lins (SP) e Olímpia (SP), é possível visualizar as boas mudanças e os relatos da viação Andorinha, a qual segue viagem até Barretos, no estado paulista.

Na ligação do Sudeste ao Centro-Oeste, a viação Real Expresso opera inclusive nesses lados também, mas disponibilizando melhores tempos agora para seguir caminho até Brasília (DF), passando em Goiânia e Anápolis, terras goianas. O recapeamento do asfalto tem influenciado nos melhores resultados, conforme a Polícia Rodoviária e as companhias de transporte estando bem positivas, pela adequação de muitas cargas se transferindo ao setor ferroviário, retirando muitos motoristas de caminhões. Estes são os maiores responsáveis pelas barbaridades testemunhadas e ultimamente acompanhadas pelas mídias, nas denúncias de estarem alterados ao volante e no intuito de dirigirem superiores à 10 horas, sem parar. Após muitas reportagens, as obras nos trechos paranaenses de fechamento dos buracos nas pistas de Imbituva, Paulo Frontin, Irati, Rebouças e Rio Azul, ajudaram assim a passagem das auto frotas, se conferindo no mês de junho, antes obrigadas a desviar seus acessos devido a processos pela falta de iniciativa e indefinição do início das obras.