Passagem de ônibus intermunicipal da Expresso Guanabara sobe

É hora de calcular o valor das passagens rodoviárias.

É hora de calcular o valor das passagens rodoviárias.

Quem não estava com moedas extras no bolso, não pôde embarcar nos ônibus intermunicipais do Ceará, depois que o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE),  reajustou as passagens rodoviárias em mais de 15%, em alguns itinerários. O aumento que surpreendeu boa parte da população cearense foi solicitado pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Intermunicipal e Interestadual do Estado do Ceará (Sinterônibus). A intervenção afetou o preço dos bilhetes vendidos pela Expresso Guanabara e outras quatro auto viações, se estendendo apenas a modalidade de passagens intermunicipais.

Para chegar aos novos valores, foi preciso considerar o índice de reajuste em 6,956% e calcular os coeficientes tarifários revistos de acordo com as áreas de operação. Quem viaja de Fortaleza até o município de Maracanaú, terá de pagar mais 40 centavos para embarcar. A tarifa antes comercializada por R$ 2,80 é uma das reajustadas pela prefeitura. O trecho até Caucaia, também ficou mais caro. O valor passou de R$ 2,30 para R$ 2,55. Viagens rodoviárias pelo triângulo Crato-Juazeiro-Barbalha, também ficaram mais caras para os passageiros. Nesta rota o valor dos bilhetes foi de R$ 1,65 para R$ 1,75. As passagens de ônibus de Fortaleza a Quixadá, foram uma das que mais subiram, saltando de R$ 17,50 para R$ 20,30.  Já na linha de Fortaleza-Aracati o bilhete cobrado em R$ 18,00 foi para R$ 19,00.

Além da viação Expresso Guanabara, as companhias de ônibus São Benedito, Princesa dos Inhamuns, Fretcar e Auto Viação Metropolitana (Viametro) tiveram que recalibrar as catracas para praticar o aumento tarifário. A maior queixa da população, foi com relação a falta de informações. Muitos alegaram não terem sido notificados de que as passagens ficaram mais caras, descobrindo o reajuste na hora de pagar pelo serviço. Barbara Palmas, de 41 anos, saiu de Caucaia e se assustou com o valor da passagem. “Só fiquei sabendo do aumento depois de pagar para embarcar”, lamentou. A boa notícia é que as linhas interestaduais com rotas rodoviárias dentro do Estado não sofreram reajustes.

Compra da viação Garcia pela Brasil Sul completa dez meses

Auto viação está entre as cinco maiores do Brasil.

Auto viação está entre as cinco maiores do Brasil.

Completa na semana que vem, dez meses que a viação Garcia deixou de ser do empresário do Rio Grande do Sul, Mário Luft, fundador do grupo Luft. No dia 20 de fevereiro, a empresa Brasil Sul Linhas Rodoviárias adquiriu 50% dos direitos econômicos da auto viação, com sede em Londrina, no Paraná. A fusão oficializada no final do mês de fevereiro, uniu ao grupo da Brasil Sul, uma das cinco maiores companhias rodoviárias do Brasil. A viação Garcia, apostada pelos empresários espanhóis Celso Garcia Cid e José Garcia Villar, na década de 30, já pertencia a outro importante grupo de empresas do setor. Há quatro anos, a companhia de ônibus chegou a ser vendida pelo valor de R$ 400 milhões – a transação centralizava as ações da empresa paranaense ao lado das companhias Ouro Branco e Princesa do Ivaí, ambas com forte atuação no Paraná.

De acordo com as informações divulgadas em nota oficial, a Brasil Sul comprou metade do controle acionário da companhia Garcia. O grupo de investidores adquiriu o montante que faltava, depois dos órgãos responsáveis pelas concessões das linhas intermunicipais e interestaduais, darem as autorizações formais de compra, ao grupo. Mesmo com a fusão, as companhias permaneceram com os mesmos nomes operacionais, integrando o grupo, agora chamado de Grupo Garcia Brasil Sul. Para os novos proprietários, a troca de experiências entre as empresas, colocando toda a tradição da Garcia com a modernidade da Brasil Sul, já está refletindo na qualidade operacional do serviço prestado aos passageiros da região.

Atualmente, a Garcia ostenta uma das cinco vagas entre as cinco maiores auto viações do Brasil, oferecendo rotas rodoviárias entre o Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Sua parceria de fusão, a Brasil Sul, também tem sede em Londrina, atuando com imponência no estado do Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Segundo especialistas, a companhia integra o grupo rodoviário que mais cresce no país, investindo na renovação de suas frotas e composição de grandes transportadoras para liderar as linhas interestaduais no Sul e Sudeste do Brasil.

 

Expresso Guanabara é a melhor companhia de ônibus de 2013

Passageiros do Norte e Nordeste preferem a Guanabara.

Passageiros do Norte e Nordeste preferem a Guanabara.

A empresa de transporte rodoviário Expresso Guanabara foi à companhia de ônibus de 2013 mais lembrada e bem avaliada através de pesquisa de opinião pública divulgada no começo desse ano.
Por causa do bom desempenho, a auto viação conquistou o prêmio de Melhor Empresa de Transporte Rodoviário de Passageiros de 2013, promovido pela revista Transporte Moderno, e venceu o Prêmio Grandes Marcas do instituto Vox Populi na categoria “serviços” ao lado de uma empresa de telefonia e três construtoras.
Segundo dados da pesquisa, foram os moradores de Fortaleza e Juazeiro do Norte os grandes responsáveis por colocar a companhia rodoviária no topo das preferidas na hora de viajar. A viação Guanabara é líder de vendas no Norte e Nordeste do Brasil.

Para os diretores da companhia rodoviária, o segredo desse reconhecimento se deve a um novo conceito em viagens de ônibus implantado há 20 anos, com inovações no setor e comprometimento direto com o cliente.
Além de colocar como frentes de trabalho, o atendimento ao cliente, o conforto e a implantação de novas tecnologias, as modernidades apostadas ao longo dos anos pela empresa colocaram a Guanabara como pioneira em vários quesitos, ganhando destaque na operação de sua frota equipada com ar-condicionado.
A transportadora também foi a primeira a disponibilizar um programa de fidelidade ao cliente. Em funcionamento desde 2002, o projeto já tem mais de 200 mil adeptos com mais de 500 mil embarques gratuitos como forma de premiação.

O sucesso na opinião pública também está ligado ao pioneirismo da empresa em vender suas passagens de ônibus pela internet. A companhia foi a primeira do Brasil a apostar no sistema de reservas online, que hoje é tão disputado pelas principais empresas do ramo.
Além das vendas na internet, a empresa também divulga suas promoções e informações nos meios de comunicação e utiliza as redes sociais para ouvir reclamações e esclarecer dúvidas dos clientes.
Com atuação em 12 estados e no Distrito Federal, a Guanabara está presente em 800 trajetos rodoviários. No Ceará, a maioria das linhas intermunicipais são operadas com exclusividade. Mesmo sem concorrentes em muitas regiões, a meta é sempre satisfazer o cliente.

Embarque na Viação Catarinense aumenta 70% no Natal e Ano Novo

Natal e Ano Novo registraram 70% de aumento nas vendas de passagens de ônibus pela viação Catarinense.

viação catarinense volta ao ritmo normal

Ao contrário do que aconteceu na maioria dos ônibus urbanos que circulam nas principais capitais do Brasil, o primeiro mês de 2014 começou bem para a Viação Catarinense.
De acordo com o agente de viagens da companhia de transporte rodoviário, Luiz Fernando Dutra Longui, o movimento registrado entre o Natal de 2013 e o Ano Novo deste ano, foi superior a 70% do fluxo atendido durante os demais meses do ano. O registro bateu recorde de vendas de passagens e superou as expectativas de toda a direção. Até outras empresas de ônibus localizadas entre Santa Catarina e o Rio Grande do Sul, como é o caso da viação Unesul, foi obrigada a ampliar o número de linhas extras para o final de ano.

A maior procura de passagens vendidas por essas companhias, além das próprias viagens feitas dentro do estado do Paraná, foram os trajetos até Florianópolis (SC), como destino final. Agora, o movimento nas plataformas de embarque dos terminais rodoviários do sul, está normalizado.
Apesar de a viação Catarinense registrar o bom momento, há também aqueles que não têm muito do que comemorar.
Depois de muita gente aproveitar as férias coletivas e se refugiar para o litoral, empresas de ônibus que operam em linhas intermunicipais tiveram que se contentar com o movimento fraco. Mesmo com o fim do descanso, as mudanças no relógio e a adaptação para voltar a rotina de trabalho ainda prejudica o setor rodoviário de algumas cidades.

Hospitais e casas de repouso em Curitiba, também marcaram movimentos bem mais fracos durante as primeiras semanas de 2014. O número de acidentes foi menor do que o ano passado, assim como o número de internações e registro de atendimentos feitos na Emergência.
A auto viação Curitibanos, que atende os passageiros de ônibus da cidade de Curitiba também sofreu com a virada do ano. A empresa amargou uma redução de 20% no número de passagens vendidas, só no final do ano passado.
Além das férias, linhas rodoviárias, como a Universidade Federal de Santa Catarina e a área industrial foram suspensas contribuindo para queda de passageiros neste período.

Expresso Guanabara investe em frota durante baixa temporada

Expresso Guanabara e outras companhia de ônibus estão investindo em novos veículos para viagens interestaduais.

Companhias de ônibus seguem investindo em suas frotas.

Nem mesmo a valorização dos veículos novos com tecnologia adequada para reduzir a emissão de poluentes e a desaceleração prevista na compra de passagens de ônibus, fez com que a Expresso Guanabara e outras companhias de ônibus concorrentes deixassem de investirem em suas frotas.
Depois que as mudanças nos escapamentos dos veículos entraram em vigor, a Anfavea, detectou queda de 9,6% nas compras e financiamentos feitos por empresários do setor rodoviário brasileiro. E só agora viu sinais de melhoras com ajuda de juros mais acessíveis e facilitação nas formas de pagamento dos veículos.
Em contrapartida, 2 novas mil linhas interestaduais e até fora do Brasil foram licitadas recentemente pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O aumento nos serviços favoreceu a renovação das frotas, mesmo que tenha sido feito em menor proporção.

A Expresso Guanabara, que atua nas regiões Norte e no Centro-Oeste do Brasil, sendo uma das maiores do Nordeste, adquiriu vários ônibus do modelo Paradiso, da geração sete (G7). Os veículos são os primeiros da frota a apresentarem tecnologia com três eixos. Com informações da montadora Marcopolo é possível saber que a Guanabara não está sozinha nesse quesito. Outras empresas também mostram estar dispostas em qualificar seus serviços e adquirir veículos de última geração com modelos e configurações variadas para cativar os passageiros.
Em circulação desde 1992, a auto viação Expresso Guanabara é tradicional por renovar sua frota com frequência.

Todos os coletivos são rastreados via satélite e passam por manutenções preventivas.
Nas suas viagens rodoviárias são oferecidos ônibus do tipo Convencional, Executivo e Leito. No próprio ônibus convencional da empresa, há ar condicionado, banheiro químico e até poltronas reclináveis.
A diferença para o modelo executivo está no número de assentos, no encosto para as pernas e na diminuição de vezes em que os ônibus param durante a viagem.
Quem preferir embarcar em um dos veículos do tipo Leito viajará em um ônibus com menos lugares, mais conforto e serviços exclusivos que incluem DVD, manta, água mineral e fileira individual. Além das rotas tradicionais, é possível viajar com a Expresso Guanabara para o Recife, Teresina, Belém e Brasília.