Viação Andorinha relembra trajeto feito na Copa do Mundo

Copa do Mundo foi disputada há um ano.

Copa do Mundo foi disputada há um ano.

Já faz um ano em que a viação Andorinha aproveitou o embalo da Copa do Mundo no Brasil para transportar milhares de passageiros estrangeiros a diversos estados brasileiros. Esse foi um dos pontos positivos gerados pelo mundial, realizado no mesmo período do ano passado. Além de ver boa parte de suas linhas interestaduais serem ampliadas com a demanda dos torcedores, a Empresa de Transportes Andorinha entrou em campo através de uma parceria internacional com uma das maiores agências de turismo da França. A Groupe Couleur de Lyon negociou com a transportadora brasileira seus serviços rodoviários para mais de 2,1 mil turistas da Argélia aos terminais rodoviários das capitais de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. Todos os estados receberam jogos da seleção da Argélia.

O Governo do país africano também negociou outras rotas com a companhia Andorinha, depois da classificação da seleção na segunda etapa da competição futebolística. A experiência com os gringos pôde ser compartilhada com as viagens de ônibus no trajeto feito pelos torcedores de Israel. A seleção participou de jogos nas duas principais capitais do Brasil, oportunidade para os torcedores que foram até os estádios do Maracanã, no Rio de Janeiro e acompanharam a partida disputada em Itaquera, São Paulo, além de aproveitarem os dias em que a seleção não entravam em campo, para conhecer outras cidades do eixo Rio-São Paulo. As cidades turísticas mais visitas por eles foram Paraty, Angra dos Reis e Ilha Bela.

O serviço dividido entre a venda de passagens rodoviárias e fretamentos foi tido com aprendizado por funcionários que atuaram nas linhas rodoviárias durante a Copa de 2014. Além de reforçar o número de veículos em operação, a companhia Andorinha ampliou o quadro de motoristas e contratou instrutores para ajudar na compreensão dos idiomas. No total, 40 ônibus da empresa e 80 condutores participaram da operação. Gestores da operação e mecânicos também fizeram parte da integração. Linhas interestaduais com destino a Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ) também ganharam reforço de carros extras.