Compra da viação Garcia pela Brasil Sul completa dez meses

Auto viação está entre as cinco maiores do Brasil.

Auto viação está entre as cinco maiores do Brasil.

Completa na semana que vem, dez meses que a viação Garcia deixou de ser do empresário do Rio Grande do Sul, Mário Luft, fundador do grupo Luft. No dia 20 de fevereiro, a empresa Brasil Sul Linhas Rodoviárias adquiriu 50% dos direitos econômicos da auto viação, com sede em Londrina, no Paraná. A fusão oficializada no final do mês de fevereiro, uniu ao grupo da Brasil Sul, uma das cinco maiores companhias rodoviárias do Brasil. A viação Garcia, apostada pelos empresários espanhóis Celso Garcia Cid e José Garcia Villar, na década de 30, já pertencia a outro importante grupo de empresas do setor. Há quatro anos, a companhia de ônibus chegou a ser vendida pelo valor de R$ 400 milhões – a transação centralizava as ações da empresa paranaense ao lado das companhias Ouro Branco e Princesa do Ivaí, ambas com forte atuação no Paraná.

De acordo com as informações divulgadas em nota oficial, a Brasil Sul comprou metade do controle acionário da companhia Garcia. O grupo de investidores adquiriu o montante que faltava, depois dos órgãos responsáveis pelas concessões das linhas intermunicipais e interestaduais, darem as autorizações formais de compra, ao grupo. Mesmo com a fusão, as companhias permaneceram com os mesmos nomes operacionais, integrando o grupo, agora chamado de Grupo Garcia Brasil Sul. Para os novos proprietários, a troca de experiências entre as empresas, colocando toda a tradição da Garcia com a modernidade da Brasil Sul, já está refletindo na qualidade operacional do serviço prestado aos passageiros da região.

Atualmente, a Garcia ostenta uma das cinco vagas entre as cinco maiores auto viações do Brasil, oferecendo rotas rodoviárias entre o Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Sua parceria de fusão, a Brasil Sul, também tem sede em Londrina, atuando com imponência no estado do Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Segundo especialistas, a companhia integra o grupo rodoviário que mais cresce no país, investindo na renovação de suas frotas e composição de grandes transportadoras para liderar as linhas interestaduais no Sul e Sudeste do Brasil.