Auto viação Catarinense investe R$ 15 milhões em frota

Companhia de ônibus Catarinense gasta R$ 15 milhões em novos e modernos veículos para renovar sua frota.

Catarinense investe em tecnologia de sua frota

A viação Catarinense, a companhia de ônibus mais antiga em atividade no Brasil, não poupou as finanças na hora de investir em sua frota.
Até o último balanço feito pela empresa de transporte rodoviário, mais de R$ 15 milhões haviam sido gastos para colocar as ruas, veículos com tecnologia inovadora que aperfeiçoaram o sistema de frenagem, evitando acidentes e erros na direção do volante.
Para o diretor executivo da companhia rodoviária, Marcelo Pierobon, o crescimento na compra de passagens de ônibus e os lucros somados nos últimos três anos, são animadores.
A empresa passou os primeiros seis meses de 2011, com aumentos de 6% na procura pelas viagens e dobrou o faturamento no final do ano.

De lá pra cá, a renovação da frota e os investimentos aplicados em novas parcerias entre fornecedores, começaram a surtir efeito. Nem mesmo a grande concorrência entre as viagens aéreas foi capaz de atrapalhar os planos da companhia.
Para a empresa rodoviária, o ônibus ainda é o melhor meio de locomoção em atividade no país. “Os ônibus dificilmente atrasam, nunca cancelam as viagens e quando um veículo der problema basta apenas mandarmos um carro até o local”, afirma Pierobon.
Mais do que manter a conservação dos ônibus em dia, o grupo aposta em novos ramos de atuação, como diferencial num mercado tão competitivo.

O dinheiro usado na compra dos novos veículos também favorece uma das novas apostas da empresa. A Catarinense implantou recentemente, o fretamento para transporte turístico, e garante que a novidade tem ajudado muito nos seus ganhos.
A venda de passagem de ônibus pela internet também foi outra área explorada pela operadora, e que vem dando ótimos resultados.
Além de disponibilizar as viagens em uma de suas páginas oficiais no mundo virtual, tem credenciamento com agências de turismo on-line, que se encarregam de fazer as vendas. Não é só do presente que a “oitentona” vive e aposta todas as fichas. A companhia guarda e da manutenção em uma verdadeira relíquia dos anos 20, em um de seus acervos. É o seu primeiro ônibus, uma jardineira de fabricação da General Motor dos Estados Unidos.

Saia do RJ para curtir o Carnaval de Pompéu com a viação Útil

Lucas Lucco é atração do Carnaval de Pompéu.

Lucas Lucco é atração do Carnaval de Pompéu.

Para os que moram no estado do Rio de Janeiro e não querem perder a folia do carnaval de rua ao som das bandas de axé e pagode mais famosas do Brasil, podem começar a pesquisar agora o melhor horário para viajar até Minas Gerais, no Carnaval de Pompéu. Basta acessar o site da agência de turismo on-line, Quero Passagem, para reservar sua viagem com destino ao melhor carnaval de mineiro, a bordo da viação Útil. A linha oferecida pela companhia de ônibus para os foliões que resolverem deixar a cidade maravilhosa para trás neste carnaval tem desembarque programado em Belo Horizonte, próximo à pequena cidade pertencente à microrregião de Três Marias. Apesar de ser pequena, a cidade fica lotada nesta época do ano.

Nessa edição, o evento vai contar com shows consagrados e a presença VIP de muitos famosos, como é o caso do ator global Caio Castro. Além da badalação do astro, a expectativa de ver a performance do vocalista Léo Santana do Parangolé, e o carisma do sambista Thiaguinho serão ingredientes especiais durante os quatro dias de festa.
Participam também do Carnaval de Pompéu 2014 o cantor Lucas Lucco, Jammil, Mc Koringa, Mr Catra, Henrique e Mateus e muitos outros grupos.
Há espaços reservados e blocos para pular o dia todo, além de um abadá VIP com recepção calorosa com quem se apresenta no trio elétrico e acesso livre até boate e a Tenda Eletrônica Stars.

O evento ainda conta com dois tipos de camarotes cheios de requente e luxo, com bebidas a vontade e atendimento exclusivo de garçons.
Fora os shows é possível dançar na boate com DJs, curtir os mais variados ritmos eletrônicos na tenda Stars, se banhar no Pool Party Bebo Direto Itals, curtir um som exclusivo na Choppada do Reduto e participar da festa à Fantasia do Reduto.
A distância entre as duas capitais é de 444 km. Assim que desembarcar na rodoviária de Belo Horizonte é preciso pegar o Anel Rodoviário com destino a Brasília, pela BR040, passando por Sete Lagoas e Paraopeba antes de chegar até Pompéu.
Além da viação Útil, a companhia Cometa e a Itapemirim também realizam o trajeto.

Nova frota da viação Itapemirim beneficia mulheres a bordo

Viação Itapemirim investe em nova frota de veículos para se destacar da concorrência em 2014. Veículos oferecem dois sanitários , com uso exclusivo para mulheres.

Banheiro exclusivo para mulheres

Por causa da competição desigual no preço das passagens rodoviárias entre a concorrência e a variação nas tarifas aéreas, empresas de transporte coletivo que interligam os estados brasileiros, irão apostar tudo o que têm em suas frotas, durante esse ano. Veículos novos, mais modernos e cheios de equipamentos que permitem uma viagem de ônibus mais confortável deverão ser vistos com mais frequência nas rodovias do Brasil.
A mudança aguardada para acontecer gradativamente, é o reflexo de sobrevivência no mercado de transporte rodoviário intermunicipal e interestadual, responsáveis por longas linhas. Já que a disputa pelos passageiros de ônibus não acontece apenas entre as próprias companhias de transporte, mas também divide uma fatia com as viagens de avião e o mercado de fretamento e turismo irregular.

Quem é dono de uma companhia dessas tem que aprender a conviver e competir com as promoções e os preços acessíveis nas passagens de avião, que dos últimos anos passou a roubar muitos clientes do setor rodoviário. O livre acesso para adquirir um carro de passeio também tem prejudicado os coletivos de viagem.
Até o transporte clandestino, que põe a vida do passageiro em perigo e vende bilhetes de ônibus para veículos em péssimas condições, ainda conquistam boa parte dos turistas, por causa dos preços mais acessíveis.
Por esses e outros motivos, empresários se viram na obrigação de investirem em suas frotas, adequando suas operações e melhorando o atendimento, além de trabalhar com mais tecnologia e facilitar a compra das passagens pela internet.

Para se diferenciar da concorrência durante este ano, a viação Itapemirim, que opera em rotas de longa distância e cobre ao menos 70% de todo território nacional, comprou um lote de ônibus, totalizando 150 novos veículos.
Todos eles garantem uso de um sanitário exclusivo para uso das mulheres. No total, segundo a companhia, toda a frota terá dois banheiros à disposição dos passageiros.
Os novos modelos possuem a carroceria da Marcopolo Paradiso Geração Sete, que também se preocupa com o meio ambiente.
Passageiros que embarcarem nos ônibus convencionais poderão desfrutar de um dos 42 lugares disponíveis, acessar a internet gratuitamente e curtir a paisagem através das janelas panorâmicas.

Embarque na Viação Catarinense aumenta 70% no Natal e Ano Novo

Natal e Ano Novo registraram 70% de aumento nas vendas de passagens de ônibus pela viação Catarinense.

viação catarinense volta ao ritmo normal

Ao contrário do que aconteceu na maioria dos ônibus urbanos que circulam nas principais capitais do Brasil, o primeiro mês de 2014 começou bem para a Viação Catarinense.
De acordo com o agente de viagens da companhia de transporte rodoviário, Luiz Fernando Dutra Longui, o movimento registrado entre o Natal de 2013 e o Ano Novo deste ano, foi superior a 70% do fluxo atendido durante os demais meses do ano. O registro bateu recorde de vendas de passagens e superou as expectativas de toda a direção. Até outras empresas de ônibus localizadas entre Santa Catarina e o Rio Grande do Sul, como é o caso da viação Unesul, foi obrigada a ampliar o número de linhas extras para o final de ano.

A maior procura de passagens vendidas por essas companhias, além das próprias viagens feitas dentro do estado do Paraná, foram os trajetos até Florianópolis (SC), como destino final. Agora, o movimento nas plataformas de embarque dos terminais rodoviários do sul, está normalizado.
Apesar de a viação Catarinense registrar o bom momento, há também aqueles que não têm muito do que comemorar.
Depois de muita gente aproveitar as férias coletivas e se refugiar para o litoral, empresas de ônibus que operam em linhas intermunicipais tiveram que se contentar com o movimento fraco. Mesmo com o fim do descanso, as mudanças no relógio e a adaptação para voltar a rotina de trabalho ainda prejudica o setor rodoviário de algumas cidades.

Hospitais e casas de repouso em Curitiba, também marcaram movimentos bem mais fracos durante as primeiras semanas de 2014. O número de acidentes foi menor do que o ano passado, assim como o número de internações e registro de atendimentos feitos na Emergência.
A auto viação Curitibanos, que atende os passageiros de ônibus da cidade de Curitiba também sofreu com a virada do ano. A empresa amargou uma redução de 20% no número de passagens vendidas, só no final do ano passado.
Além das férias, linhas rodoviárias, como a Universidade Federal de Santa Catarina e a área industrial foram suspensas contribuindo para queda de passageiros neste período.

Empresas rodoviárias de Brasília entregam mais 80 ônibus

Empresas rodoviárias de Brasília

Empresas rodoviárias vencedoras da licitação dos transportes do Governo do Distrito Federal, no lote de número dois, acabam de entregar ao município de Brasília, 80 ônibus zero km. A entrega dos veículos aconteceu em uma quarta-feira, no dia 28 de março e veio ampliar a frota municipal responsável pelo atendimento a 28 linhas nos arredores da região do São Sebastião. A licitação conquistada pela companhia de ônibus brasiliense é referente a operação no Lago Sul, Jardim Botânico, Candangolândia, Santa Maria, Gama, Park Way, Itapoã e Paranaguá. Todos esses bairros deverão ser beneficiados com a renovação das frotas de suas empresas de transporte público.

Além dos veículos fornecidos pela viação Pioneira, mais 40 unidades dos coletivos de viagens já circulam desde julho em Itapoã e Paranaguá. Os novos veículos públicos disponíveis desde março possuem uma novidade importante. Todos respeitam as normas de combate à poluição impostas pelo Euro V e por isso são considerados os modelos mais atuais do mercado. A carroceria é fabricada pela Comil, modelo Svelto, chassi Mercedes Benz OF 1721 Euro V, e oferece muita comodidade, conforto e acesso aos passageiros com mobilidade reduzida. A empresa Comil, responsável pelas carrocerias dos ônibus, já vendeu mais de 450 ônibus rodoviários à companhia do Distrito Federal. Do total de coletivos comercializados, 397 são do modelo convencional e 69 são micros, do modelo Piá.

Mesmo com o investimento por parte da empresa concessionária, O Ministério Público está investigando as ações e analisando as condições que levaram a viação Pioneira e a viação Piracicabana, detentora das demais linhas do lote um, a saírem vitoriosas na licitação do Estado. Mesmo sendo independentes e não responderem ao mesmo grupo empresarial, as duas companhias são gerenciadas por familiares e pessoas próximas a Constantino de Oliveira, o fundador da Gol Linhas Aéreas e por isso deram margem a investigação. Se a apuração do Ministério Público apontar que as duas companhias de ônibus contrastaram com o que é previsto pelo edital de licitação é possível que ambas percam o direito de operar em Brasília, mesmo não tendo ligação entre suas administrações.

Empresas de onibus rodoviário ganham certificado de qualidade

 Certificado empresas de ônibus rodoviários

Empresas de onibus rodoviário como a auto viação Critur, concessionária do transporte coletivo urbano de Criciúma, em Santa Catarina, resolveram apostar na qualidade de seus serviços e sustentabilidade como política de trabalho ao invés de ampliarem a frota e apenas modernizar seus veículos rodoviários. De um ano pra cá a companhia de ônibus do sul do país adotou rígidas medidas e normas na execução de seus trabalhos e agora foi recomendada para a certificação ISO 9001. O convite é a prova dos resultados positivos que a empresa teve ao mudar o sistema de gestão interno visando à qualidade nas operações de seus coletivos urbanos.

Ao contrário do que a maioria faz, responsáveis pela viação Critur preferiram buscar novos recursos para qualificar os processos da empresa. Além do fortalecimento em todo modelo de gestão da qualidade da empresa, o processo aprovado desde o início de 2012 foi projetado para auxiliar na melhoria dos processos internos, capacitação dos colaboradores, monitoramento do ambiente de trabalho, verificação da satisfação dos clientes, colaboradores e fornecedores.O instituto certificador BSI realizou neste mês, um auditoria para acompanhar os progressos e realização da auto viações. Depois da analise, a Critur recebeu a certificação que tanto desejava.

De acordo com a diretora da companhia de viação, Florisvalda Dário, receber a indicação do ISSO 9001 é mais uma etapa vencida por uma empresa que quer contribuir com o mercado rodoviário no Brasil. “Qualificar os serviços ao cliente e capacitar nossos funcionários é importante”, destaca. Entre as normas estabelecidas para criação de um sistema de gestão de qualidade, a ISO 9001 é uma das certificações que alavanca o melhor de sua organização com intuito de compreensão de seus próprios processos de entrega de seus produtos e serviços a seus clientes. Esta norma determina os critérios que a empresa terá que cumprir para poder receber a certificação e trabalhar corretamente. Atualmente, a Auto Viação Critur conta com 120 colaborados e atende todo o município de Criciúma. Há 52 anos no mercado, atua como transporte de coletivos de viagens e urbano e outros trabalhos no setor de turismo e fretamento.

 

Viação catarinense passagens investe R$ 52 mi em nova frota

Investimento Viação Catarinense passagens

A viação catarinense passagens está investindo pesado na sua frota de veículos rodoviários. Só neste segundo semestre de 2013, a companhia de ônibus de apenas pouco mais de dois anos de atuação no mercado desembolsou R$ 52 milhões para melhorar o atendimento aos seus passageiros. Com o dinheiro foram comprados 110 novos ônibus. Desde meados de julho, os novos modelos começaram a circular nas estradas do Paraná, Santa Catarina e São Paulo por onde a auto viação tem concessão para operar.

A empresa é uma das companhias de ônibus com a taxa de idade da frota mais baixa do Brasil. Apenas 2,2 anos é o que corresponde à média de idade dos coletivos de viagens em circulação pela empresa catarinense. De acordo com o diretor executivo da Catarinense, Marcelo Pierobon, os novos modelos trazem uma identidade visual única e relacionada à preservação do meio ambiente. “Estamos investindo nesta renovação desde 2011 pensando em conforto, segurança, modernidade e redução na emissão de gases poluentes”, explica. Não é só nas cores que a companhia pensa em não agredir o meio ambiente, metade do toda a frota em circulação já possui o diesel S10, correspondente a todos os padrões de qualidade ambiental que são exigidos fora do país.

Viajar com eficiência, gastar menos combustível e monitorar a localização e a velocidade de seus veículos fez com que a viação Catarinense instalasse até o final de agosto deste ano aparelhos de GPS em 340 ônibus de sua frota. O valor deste investimento é o mesmo gasto para adquirir os novos coletivos. Cerca de R$ 50 mil foram aplicados para que os passageiros possam saber o tempo de espera e a chegada dos transportes até o terminal rodoviário. Apesar de ser jovem, a empresa anda muito e atende milhões de brasileiros. Já são 350 embarques todos os dias em rodoviárias de diversas cidades dos estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo, e até fora do país. No total, 386 mil passageiros são transportados todo o mês. A empresa realiza aproximadamente 10.200 viagens mensalmente e atende 134 linhas intermunicipais, interestaduais e internacionais.

Prefeitura quer baixar lucros das viaçoes rodoviarias em SP

 Baixas lucros auto viações

Se depender da prefeitura de São Paulo o lucro das viaçoes rodoviarias que operam na maior cidade do país vai ser menor. De acordo com o prefeito Fernando Haddad, o fim de alguns contratos com companhias de ônibus reacendeu a chance de rever tarifas e negociar novos lucros gerados em comissões. A ideia é promover o debate para que os acordos se tornem possíveis. Até o momento, empresários que administram frotas de veículos públicos estão lucrando pouco mais do que 7% em toda a arrecadação mensal. Apesar disso quando é realizadas melhorias nos ônibus o valor desses lucros chega dobrar.

Foi por causa das manifestações nas ruas e os protestos contra o aumento nas passagens de ônibus e melhores condições nos serviços de transporte público que a prefeitura preferiu cancelar a licitação das empresas de ônibus e das cooperativas. Os contratos somam R$ 46,4 bilhões e correspondem a dez anos de atividade para as cooperativas e outros quinze destinados as companhias de transporte rodoviário. A renovação do contrato para este tipo de categoria que já dura desde ultima década é o que motivou a negociação. Na época a situação do Brasil se encontrava em um ambiente mais favorável.

Segundo Haddad a justificativa para rever os lucros exigidos pelas empresas de ônibus está na taxa de juros cobrada há dez anos. “Na época que o contrato foi assinado era uma época que a taxa de juros estava na casa de 25%. Essa realidade mudou então não podemos aceitar uma taxa de retorno igual aquela do inicio do contrato”, falou em coletiva. Junto com os juros, o número de passageiros e usuários do serviço de transporte público também subiu registrando aumento de 16%. Antes eram 2,5 bilhões de passageiros, agora são 2,9 bilhões todos os anos. A construção de estações de metrô na linha 4 Amarela, sentido Butantã e Luz diminuiu a procura por ônibus entre os anos de 2011 a 2012 em 0,81%. Até agora o prazo para realizar nova licitação está indefinido tão quanto os novos valores que serão negociados como lucro das empresas de coletivos de viagens.

Viaçoes rodoviarias são obrigadas a apontar idade em Brasília

 

Viações rodoviárias Brasília

Viaçoes rodoviarias do Distrito Federal agora precisam revelar a idade máxima de vida útil de cada um dos seus ônibus. De acordo com o novo decreto publicado na segunda-feira, no dia 8 de julho, no Diário Oficial do Distrito Federal todos os coletivos de viagens que operam em Brasília deverão apresentar placas com indicação da data limite que cada veículo poderá chegar. A informação de responsabilidade das auto frotas deve ficar em um local visível para todos os passageiros. A média de idade imposta para os expressos brasileiros é de até sete anos de circulação, porém no Distrito Federal a realidade é outra. Lá os ônibus são aproveitados até nove anos.

Os modelos mais antigos e mais usados do País são os transportes intermunicipais que abastecem a região do ABC Paulista, mais precisamente na área cinco da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos. É provável que a diferença entre a utilização dos coletivos de viagens do ABC Paulista e do Distrito Federal só aumente com a licitação feita na capital do Brasil. O processo encabeçado pela prefeitura de Brasília diminui a idade funcional das frotas, altera os serviços de transporte e reduz o agrupamento de todas as operações do setor. Mesmo com a média de idade acima, o decreto já começa trazer benefícios para os usuários do serviço rodoviário.

Cinco companhias de ônibus foram licitadas e devem renovar a frota. Apenas a soma de duas delas é correspondente à vinda de mais de mil novos ônibus. Segundo o governo estadual, a expectativa é que o número de veículos zero quilômetro ultrapassem os três mil exemplares. A viação São José e a companhia Pioneira são duas das ganhadoras dos lotes de operação. Em São Paulo a realização da licitação para renovação das frotas ainda é um problema. Apesar de a Grande São Paulo estar licitada com vencimento de contratações para 2016, no ABC Paulista a realidade é mais distante. A necessidade de novas operações é tão irrevogável que até a EMTU garantiu que abriria nova licitação no começo de 2013. A mudança moderniza o setor e melhora a qualidade do serviço.

Viaçoes rodoviarias querem baixar a tarifa de ônibus

Tarifas menores passagens de ônibus

Empresários de viaçoes rodoviarias de São Paulo se reúnem no final desta semana para pedir ao governo de Dilma Rousseff a diminuição no valor cobrado pelo óleo diesel como subsídio para reduzir o preço das tarifas dos ônibus. Enquanto as manifestações forçam os governos a cederem às reduções, as companhias também se mexem. De acordo com o presidente da ATP – Associação dos Transportadores de Passageiros de São Paulo, Enio Roberto dos Reis, mais duas medidas serão apresentadas para auxiliar na diminuição dos valores. Entre elas estão: corte nas cobranças de encargos sociais da folha de pagamento da empresas. Eles não querem mexer no salário de seus funcionários, mas sugerem que os impostos possam ser menores.

A diminuição do ICMS cobrado no chassi e na carroceria dos coletivos de viagens é a alternativa proposta pelas associação dos transportes. As ideias deveram ser debatidas no Seminário Nacional 2013 — Mobilidade Sustentável Urbana para um Brasil Competitivo, por Enio Reis. Se as empresas conseguirem o que estão pedindo além de custear as despesas que tem com as peças e os equipamentos dos coletivos, praticamente compensará os valores perdidos com a diminuição das passagens. Aproximadamente 90% do prejuízo deve ser sanado. Na visão da ATP, a capital do Estado de São Paulo é uma das cidades que mais promove benefícios no transporte brasileiro.

Segundo dados da associação, 33% de todos os usuários das companhias de transporte associadas não pagam nada pela passagem. Só as meia passagens fornecidas aos estudantes representa uma perda de R$ 4,3 milhões por mês. O embarque de passageiros com idades acima dos 60 anos e pessoas mais carentes que comprovam rende de até três salários mínimos também pesam para as companhias. Os carteiros também é outra categoria que está isenta das tarifas, mas que por outro lado não contribui com os custos de operação do transporte rodoviário. Em Porto Alegre, as tarifas de ônibus são uma das mais caras do Brasil e é por isso que o Ministério Público de Contas quer investigar qual é o lucro líquido das empresas. As empresas de ônibus informam que o lucro está no total previsto, nos valores de 6,33% da tarifa, porém dados do Tribunal de Contas do Estado apontaram dados de até 19% de lucros para algumas operadoras do Sul.