Licitação de linhas rodoviárias pode prejudicar viação Itapemirim

Itapemirim vende companhias para quitar dívida.

Itapemirim vende companhias para quitar dívida.

Novas licitações que serão realizadas pelo Governo Federal até final do ano que vem, podem agravar os problemas financeiros de uma das maiores companhias de ônibus do Brasil. Fundada em 1953, a viação Itapemirim corre o risco de perder suas melhores linhas rodoviárias e sofrer baixas em rotas comercializadas com valores das passagens de ônibus acima da concorrência. Com a intervenção do Governo, pelo menos 1600 trajetos de ônibus interestaduais passaram a ser disputados novamente. Ganha o direito de operar em determinado destino, a companhia rodoviária que apresentar o preço da passagem mais barato. Para isso vai ser preciso reduzir as margens de lucro conquistas com a venda dos bilhetes.

Segundo o secretário de Política Nacional de Transportes, Marcelo Perrupato, empresas de ônibus mal gerenciadas e com problemas financeiros dificilmente conseguiram participar da licitação. Apesar de ter transportado mais de 3.2 milhões de passageiros só no ano passado, os prejuízos da companhia Itapemirim ainda são grandes. Desde os últimos dez anos, a empresa vem travando uma verdadeira batalha para quitar uma dívida de cerca de 200 milhões de reais. Em 2013 chegou a desembolsar R$ 37 milhões em juros e encargos e teve que aprender a ligar com as quedas nas vendas das passagens.

De 2007 pra cá, concorrentes como a viação Águia Branca e a Cometa tiveram salto significativo no número de clientes. O reflexo das dificuldades administrativas, já se vê na frota de ônibus, considerada uma das mais ultrapassados do país, com idade média de dez anos. Com medo das mudanças no setor rodoviário, a direção da Itapemirim decidiu se desfazer de parte de seus negócios para tentar se reerguer. Há pouco tempo já vendeu uma garagem que tinha no Distrito Federal, repassou duas empresas de ônibus secundárias a um grupo de investidores, e dispões de dois terminais de carga, localizados no Rio de Janeiro e em São Paulo. Com o dinheiro obtido, a viação pagou parte da dívida e começou a investir em novos ônibus, e outros negócios paralelos. É esperado que ainda no final desse ano, a empresa consiga atingir lucros de R$ 19 milhões.

Baratas embarcam em viagem até Santos com a viação Cometa

Baratas invadem ônibus da Cometa.

Baratas invadem ônibus da Cometa.

Passageiros que embarcam no ônibus da viação Cometa no dia 15 de maio com destino ao litoral de São Paulo, por volta das 23h45, tiveram uma companhia nada agradável durante toda a viagem rodoviária.
Por incrível que pareça, inúmeras baratas tomaram conta de vários assentos do veículo que seguia até a cidade de Santos. Os insetos estavam por toda a parte, nos bancos da frente, atrás e até na poltrona do motorista.
Segundo um dos passageiros responsáveis por registrar uma reclamação na ouvidoria da auto viação, essa foi à primeira vez que isso aconteceu. Ele utiliza os ônibus da Cometa pelo menos duas vezes por semana e ficou impressionado com o que viu. Apesar disso, essa não foi a primeira queixa em que um veículo da companhia é tomado pelas baratas.

Vários tripulantes de ônibus prestaram queixa na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), além de reclamarem para a empresa de ônibus.
Funcionários da viação Cometa acataram várias denúncias e entregaram um documento para que os clientes pudessem reclamar a direção.
Por causa do fato inusitado, a notícia rapidamente chegou aos órgãos reguladores e foi parar na imprensa.
Tem tinha celular não excitou em fotografar o interior do veículo. Apesar de receber várias denúncias, a ANTT informou que nada pode fazer, já que apenas regula o
transporte interestadual e internacional das cidades, diferente daquele ônibus que é de uma linha intermunicipal (São Paulo-Santos).

Nesse caso, apenas a Artesp e a Secretaria Estadual de Transportes podem tomar uma medida.
Segundo a agência reguladora do transporte, a companhia Cometa será notificada para cumprir os artigos 15 e 66 do Decreto nº 29.913/89 que obrigam que os serviços rodoviários sejam cumpridos com coerência e proporção de qualidade de seus mercados e que os coletivos deverão ser mantidos, quando em execução de serviço, em boas condições de funcionamento, higiene e segurança.
Em entrevista a imprensa, a Viação Cometa garantiu que a limpeza dos ônibus de sua frota é feita ao após as viagens e os veículos passam por dedetização com frequência.

Viação Itapemirim reforçará frota nas capitais durante a Copa

Itapemirim reforçará frota em Copa

Itapemirim reforçará frota em Copa

As capitais brasileiras que recebem o serviço rodoviário da viação Itapemirim deverão ver vários ônibus extras pelas ruas, durante os jogos da Copa do Mundo. Ela e outras empresas rodoviárias que realizam viagens interestaduais pelo país terão que se virar para compensar a grande procura por passagens de ônibus durante o evento.
Só em Curitiba, na capital do Paraná, a Urbanização da cidade, a Urbs garantiu que irá ampliar o número de trajetos rodoviários próximos a Arena da Baixada, além da criação de cinco linhas especiais, sendo que três delas não serão cobradas para quem desembarcar na capital a fim de torcer pela seleção brasileira. O estádio foi um dos escolhidos para receber jogos da competição da FIFA.

Quem pretende circular no centro da cidade e ir até a Arena para assistir as partidas, poderá embarcar em um dos ônibus Circular Copa, que terá embarque tarifado no valor das auto viações convencionais, sem passar dos R$ 2,70.
Outro veículo rodoviário deve ir às ruas para ligar o Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, com o Terminal Boqueirão, sem interrupções. O nome desse modal é Especial Aeroporto-Boqueirão.
Por este terminal rodoviário é possível pegar um ônibus biarticulado para viajar até o estádio. O percurso será reforçado durante o dia todo.
Linhas que garantem a locomoção de curitibanos em bairros internos da cidade também receberão mais ônibus em junho e julho deste ano.

A linha Unicuritiba I e II e PUC-PR levarão os passageiros até estacionamentos credenciados pela federação internacional de futebol e não cobram nada pelas passagens rodoviárias.
Além dos jogos, a Fun Fest organizada pela FIFA também contará com reforço nas linhas rodoviárias.
Em São Paulo e no Rio de Janeiro, onde são aguardados o maior número de turistas de dentro e fora do Brasil, novas operações de apoio serão praticadas em dias do torneio.
A companhia de ônibus Itapemirim circula nas capitais de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Pernambuco, Distrito Federal, Espirito Santo, Bahia, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ceará, Paraíba, Alagoas, Piauí, Goiás, Maranhão e Sergipe.

Auto viação Catarinense investe R$ 15 milhões em frota

Companhia de ônibus Catarinense gasta R$ 15 milhões em novos e modernos veículos para renovar sua frota.

Catarinense investe em tecnologia de sua frota

A viação Catarinense, a companhia de ônibus mais antiga em atividade no Brasil, não poupou as finanças na hora de investir em sua frota.
Até o último balanço feito pela empresa de transporte rodoviário, mais de R$ 15 milhões haviam sido gastos para colocar as ruas, veículos com tecnologia inovadora que aperfeiçoaram o sistema de frenagem, evitando acidentes e erros na direção do volante.
Para o diretor executivo da companhia rodoviária, Marcelo Pierobon, o crescimento na compra de passagens de ônibus e os lucros somados nos últimos três anos, são animadores.
A empresa passou os primeiros seis meses de 2011, com aumentos de 6% na procura pelas viagens e dobrou o faturamento no final do ano.

De lá pra cá, a renovação da frota e os investimentos aplicados em novas parcerias entre fornecedores, começaram a surtir efeito. Nem mesmo a grande concorrência entre as viagens aéreas foi capaz de atrapalhar os planos da companhia.
Para a empresa rodoviária, o ônibus ainda é o melhor meio de locomoção em atividade no país. “Os ônibus dificilmente atrasam, nunca cancelam as viagens e quando um veículo der problema basta apenas mandarmos um carro até o local”, afirma Pierobon.
Mais do que manter a conservação dos ônibus em dia, o grupo aposta em novos ramos de atuação, como diferencial num mercado tão competitivo.

O dinheiro usado na compra dos novos veículos também favorece uma das novas apostas da empresa. A Catarinense implantou recentemente, o fretamento para transporte turístico, e garante que a novidade tem ajudado muito nos seus ganhos.
A venda de passagem de ônibus pela internet também foi outra área explorada pela operadora, e que vem dando ótimos resultados.
Além de disponibilizar as viagens em uma de suas páginas oficiais no mundo virtual, tem credenciamento com agências de turismo on-line, que se encarregam de fazer as vendas. Não é só do presente que a “oitentona” vive e aposta todas as fichas. A companhia guarda e da manutenção em uma verdadeira relíquia dos anos 20, em um de seus acervos. É o seu primeiro ônibus, uma jardineira de fabricação da General Motor dos Estados Unidos.

Nova frota da viação Itapemirim beneficia mulheres a bordo

Viação Itapemirim investe em nova frota de veículos para se destacar da concorrência em 2014. Veículos oferecem dois sanitários , com uso exclusivo para mulheres.

Banheiro exclusivo para mulheres

Por causa da competição desigual no preço das passagens rodoviárias entre a concorrência e a variação nas tarifas aéreas, empresas de transporte coletivo que interligam os estados brasileiros, irão apostar tudo o que têm em suas frotas, durante esse ano. Veículos novos, mais modernos e cheios de equipamentos que permitem uma viagem de ônibus mais confortável deverão ser vistos com mais frequência nas rodovias do Brasil.
A mudança aguardada para acontecer gradativamente, é o reflexo de sobrevivência no mercado de transporte rodoviário intermunicipal e interestadual, responsáveis por longas linhas. Já que a disputa pelos passageiros de ônibus não acontece apenas entre as próprias companhias de transporte, mas também divide uma fatia com as viagens de avião e o mercado de fretamento e turismo irregular.

Quem é dono de uma companhia dessas tem que aprender a conviver e competir com as promoções e os preços acessíveis nas passagens de avião, que dos últimos anos passou a roubar muitos clientes do setor rodoviário. O livre acesso para adquirir um carro de passeio também tem prejudicado os coletivos de viagem.
Até o transporte clandestino, que põe a vida do passageiro em perigo e vende bilhetes de ônibus para veículos em péssimas condições, ainda conquistam boa parte dos turistas, por causa dos preços mais acessíveis.
Por esses e outros motivos, empresários se viram na obrigação de investirem em suas frotas, adequando suas operações e melhorando o atendimento, além de trabalhar com mais tecnologia e facilitar a compra das passagens pela internet.

Para se diferenciar da concorrência durante este ano, a viação Itapemirim, que opera em rotas de longa distância e cobre ao menos 70% de todo território nacional, comprou um lote de ônibus, totalizando 150 novos veículos.
Todos eles garantem uso de um sanitário exclusivo para uso das mulheres. No total, segundo a companhia, toda a frota terá dois banheiros à disposição dos passageiros.
Os novos modelos possuem a carroceria da Marcopolo Paradiso Geração Sete, que também se preocupa com o meio ambiente.
Passageiros que embarcarem nos ônibus convencionais poderão desfrutar de um dos 42 lugares disponíveis, acessar a internet gratuitamente e curtir a paisagem através das janelas panorâmicas.

Expresso Guanabara investe em frota durante baixa temporada

Expresso Guanabara e outras companhia de ônibus estão investindo em novos veículos para viagens interestaduais.

Companhias de ônibus seguem investindo em suas frotas.

Nem mesmo a valorização dos veículos novos com tecnologia adequada para reduzir a emissão de poluentes e a desaceleração prevista na compra de passagens de ônibus, fez com que a Expresso Guanabara e outras companhias de ônibus concorrentes deixassem de investirem em suas frotas.
Depois que as mudanças nos escapamentos dos veículos entraram em vigor, a Anfavea, detectou queda de 9,6% nas compras e financiamentos feitos por empresários do setor rodoviário brasileiro. E só agora viu sinais de melhoras com ajuda de juros mais acessíveis e facilitação nas formas de pagamento dos veículos.
Em contrapartida, 2 novas mil linhas interestaduais e até fora do Brasil foram licitadas recentemente pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O aumento nos serviços favoreceu a renovação das frotas, mesmo que tenha sido feito em menor proporção.

A Expresso Guanabara, que atua nas regiões Norte e no Centro-Oeste do Brasil, sendo uma das maiores do Nordeste, adquiriu vários ônibus do modelo Paradiso, da geração sete (G7). Os veículos são os primeiros da frota a apresentarem tecnologia com três eixos. Com informações da montadora Marcopolo é possível saber que a Guanabara não está sozinha nesse quesito. Outras empresas também mostram estar dispostas em qualificar seus serviços e adquirir veículos de última geração com modelos e configurações variadas para cativar os passageiros.
Em circulação desde 1992, a auto viação Expresso Guanabara é tradicional por renovar sua frota com frequência.

Todos os coletivos são rastreados via satélite e passam por manutenções preventivas.
Nas suas viagens rodoviárias são oferecidos ônibus do tipo Convencional, Executivo e Leito. No próprio ônibus convencional da empresa, há ar condicionado, banheiro químico e até poltronas reclináveis.
A diferença para o modelo executivo está no número de assentos, no encosto para as pernas e na diminuição de vezes em que os ônibus param durante a viagem.
Quem preferir embarcar em um dos veículos do tipo Leito viajará em um ônibus com menos lugares, mais conforto e serviços exclusivos que incluem DVD, manta, água mineral e fileira individual. Além das rotas tradicionais, é possível viajar com a Expresso Guanabara para o Recife, Teresina, Belém e Brasília.

Viação Itapemirim coloca 150 veículos novos com vinda do Papa

viacao-itapemerimMais de 100 novos ônibus de transporte interestadual do modelo Paradiso G7 1200 foram terceirizados pela viação Itapemirim para atender a grande demanda de fiéis que viajaram até o Rio de Janeiro para acompanhar a visita do Papa Francisco, ao Brasil.

A estratégia financeira, porém, está sendo repetida sempre que a empresa considerar necessário o aumento flutuante de sua frota rodoviária. Em casos que a dependência de maior demanda exigir mais coletivos de viagens para uma determinada linha operada pela viação do Espirito Santo, o serviço de regime comodato deve entrar em ação.

Só na semana em que o maior membro da igreja católica esteve no país, o movimento de passageiros rodoviários atendidos pela viação Itapemirim foi de três vezes maior do que é registrado corriqueiramente.

Apesar dos veículos não serem adquiridos de forma definitiva, os motoristas e a estrutura da empresa são iguais. Para a companhia de transporte, o padrão operacional sempre é mantido. Com isso, é possível renovar e ampliar a frota sem ter que pagar caro por cada veículo utilizado.

Os motoristas da Itapemirim recebem treinamento constantemente e os profissionais da manutenção também checam os ônibus que chegam em forma de parceria.

Os modelos que foram usados durante o período em que o papa esteve no Brasil e que ainda são colocados na rua, sempre que há maior demanda, trazem vários benefícios, com destaque para passageiros do sexo feminino.

O ônibus é equipado com dois sanitários, sendo um deles somente para uso das mulheres, garantido mais privacidade e higiene para as passageiras durante as viagens.

Dentro do veículo também estão reservadas, algumas poltronas para que apenas mulheres possam se acomodar. O local é pintado e identificado por encostos da cor rosa.

Segundo a empresa, integrar a frota tem sido uma estratégia promissora para suprir a procura pelo serviço de locomoção.

Durante os trabalhos, os ônibus ficam sobre os cuidados da viação Itapemirim, que tem sede em Cachoeiro de Itapemirim, no Espirito Santo. Durante a terceirização, em meados de 2013, os veículos foram recolhidos para uma das garagens em Guarulhos, São Paulo.

Viação Itapemirim reforça frota com ônibus de luxo

Viaçao itapemirimQuem precisa viajar para outro estado do Brasil e não tem dinheiro para comprar uma passagem aérea com antecedência, não vai ter do que reclamar caso embarque em um dos novos ônibus adquiridos pela viação Itapemirim.

A companhia de ônibus famosa por atender praticamente todo o território nacional através de linhas entre estados brasileiros acabou de adquirir 50 unidades dos veículos rodoviários do modelo Paradiso 1200, geração 7. Os novos coletivos são fabricados pela Marcopolo e foram encomendados com aplicação sobre chassi Mercedes-Benz O500RSD. Além de serem modernos e velozes, os novos veículos chegaram para trazer mais comodidade e luxo aos passageiros que escolherem a companhia na hora de comprar suas passagens de ônibus seja por sites de compras coletivas ou até mesmo nos guichês.

A viação Itapemirim apresentou uma série de exigências que deveriam estar presentes na fabricação dessas unidades e surpreendeu o público. Entre as configurações exclusivas do modelo que foram aplicadas dentro do ônibus, está à construção de dois banheiros com identificação particular, um é apenas usado para os homens e outro para as mulheres. A capacidade de lotação é de 42 passageiros que devem viajar longas horas tranquilamente, já que o Paradiso 1200 oferece poltronas semileito de mais de mil mm de largura, o que possibilita mais espaço e acomodação entre os lugares.

Todas as unidades contam com sistema de calefação, possuem ar condicionado e são construídos com janelas nas laterais com vidraças embutidas. É possível também, assistir um filme e ouvir a música favorita com o sistema de áudio individual e os três monitores que foram colocados dentro dos coletivos.

Os Paradiso 1200 foram criados especialmente para viagens interestaduais e por isso apresentam muitas qualidades. Neste modelo não é só os passageiros que saem ganhando. Os motoristas da viação Itapamirim poderão monitoram toda a parte funcional do veículo e prever possíveis falhas direto do painel de controle, instalado na cabine.

Para a direção de operações comerciais da Marcopolo, fabricante que comercializou os coletivos a Itapemirim, a instalação dos banheiros vai beneficiar muito as mulheres, já que merecem um local exclusivo.

Empresas de onibus em sp aguardam novo leilão da ANTT

Empresas de transporte de sp leilão ANTT

Empresas de onibus em sp e de outros estados do Brasil aguardam ansiosas o novo leilão com a licitação das linhas de ônibus interestaduais fornecida pela ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres. A empresa anunciou recentemente a primeira rodada de licitação para este tipo de modal. É a promessa de preços mais baratos para os passageiros e garantia de melhorias nos serviços prestados pelas companhias rodoviárias que circulam por todos os estados brasileiros. Ao contrário do que acontece corriqueiramente nos leilões, a auto frotas campeã deverá apresentar o menor preço em suas tarifas, ficando assim, em primeiro lugar para escolher as linhas desejadas.

As mudanças na licitação beneficiam diretamente os usuários. Uma das vantagens mais importantes é a cobrança por melhores serviços e também a qualidade. Hoje as empresas de ônibus interestadual operam com autorizações especiais antigas e com algumas irregularidades, que muitas vezes passam pela fiscalização e atrasam as benfeitorias investidas no setor. As companhias de ônibus transportam 54 milhões de passageiros por ano em viagens interestaduais, e atualmente, têm autorizações especiais para circular. Se quiserem continuar, terão que vencer o processo de licitação, onde deverá ser aprovado o plano de novas linhas, valores de passagens e principalmente qualidade e infraestrutura dos ônibus que estão atualmente em circulação. Hoje são 250 companhias no mercado, porém com a nova licitação serão vencedoras no máximo 54. Os contratos serão de 15 anos, sem prorrogação.

Das 2.110 linhas em circulação pelas cidades estão às viagens com rotas de São Paulo-Rio de Janeiro, Recife-João Pessoa, e Brasília – Goiânia consideradas as mais procuradas e disputadas no setor rodoviário. A ideia é de que sejam incluídos 935 novos trechos por todo país, e que pequenas companhias de transporte, que enfrentam problemas estruturais, saiam de circulação. Outra regra que deverá ser seguida é a de que ônibus deverão ter idade média de cinco anos, e que os motoristas recebam curso de qualificação para ocupar o cargo. As exigências devem fazer a diferença na qualidade da prestação dos serviços mesmo com os preços mais baixos do que os últimos anos.

 

Viaçoes rodoviarias são obrigadas a apontar idade em Brasília

 

Viações rodoviárias Brasília

Viaçoes rodoviarias do Distrito Federal agora precisam revelar a idade máxima de vida útil de cada um dos seus ônibus. De acordo com o novo decreto publicado na segunda-feira, no dia 8 de julho, no Diário Oficial do Distrito Federal todos os coletivos de viagens que operam em Brasília deverão apresentar placas com indicação da data limite que cada veículo poderá chegar. A informação de responsabilidade das auto frotas deve ficar em um local visível para todos os passageiros. A média de idade imposta para os expressos brasileiros é de até sete anos de circulação, porém no Distrito Federal a realidade é outra. Lá os ônibus são aproveitados até nove anos.

Os modelos mais antigos e mais usados do País são os transportes intermunicipais que abastecem a região do ABC Paulista, mais precisamente na área cinco da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos. É provável que a diferença entre a utilização dos coletivos de viagens do ABC Paulista e do Distrito Federal só aumente com a licitação feita na capital do Brasil. O processo encabeçado pela prefeitura de Brasília diminui a idade funcional das frotas, altera os serviços de transporte e reduz o agrupamento de todas as operações do setor. Mesmo com a média de idade acima, o decreto já começa trazer benefícios para os usuários do serviço rodoviário.

Cinco companhias de ônibus foram licitadas e devem renovar a frota. Apenas a soma de duas delas é correspondente à vinda de mais de mil novos ônibus. Segundo o governo estadual, a expectativa é que o número de veículos zero quilômetro ultrapassem os três mil exemplares. A viação São José e a companhia Pioneira são duas das ganhadoras dos lotes de operação. Em São Paulo a realização da licitação para renovação das frotas ainda é um problema. Apesar de a Grande São Paulo estar licitada com vencimento de contratações para 2016, no ABC Paulista a realidade é mais distante. A necessidade de novas operações é tão irrevogável que até a EMTU garantiu que abriria nova licitação no começo de 2013. A mudança moderniza o setor e melhora a qualidade do serviço.