Cometa pode ampliar rotas do Rodoterminal de Santa Bárbara d’Oeste

Destinos Rodoviários de São Paulo.

Destinos Rodoviários de São Paulo.

A companhia de ônibus Cometa e outras quatro auto viações que oferecem linhas para diversos municípios do Estado de São Paulo, com embarque do Rodoterminal de Santa Bárbara d’Oeste, poderão ampliar a oferta de trechos rodoviários. A prefeitura da cidade quer que a população tenha mais opções de itinerários, no complexo que atualmente conta com oito linhas dos transportes intermunicipal e coletivo urbano. O rodoterminal está instalado às margens da Rodovia Luís Ometto (SP-306), nas proximidades do entroncamento de outras duas vias, a Luiz de Queiroz (SP-304) e a Bandeirantes (SP-348). A obra custou R$ 12,2 milhões ao governo estadual e foi entregue no começo desse mês. O rodoterminal faz parte do trecho de 24,3 km do Corredor Vereador Biléo Soares entre os municípios de Nova Odessa(SP), Americana e Santa Bárbara D´Oeste. A nova construção possui oito baias para ônibus rodoviários, bilheteria, área de alimentação, bicicletário, estacionamento, elevador, ponto de táxi e passarela com oito mil metros quadrados de área construída. Além da viação Cometa, o terminal rodoviário é atendido pela empresa Piracicabana, Expresso de Prata, Viação Manoel Rodrigues e Viação Piracicaba-Limeira.

As linhas municipais 106: Orquídeas (via São Joaquim), 118: Vista Alegre (via Parque do Lago), 126: Terminal Urbano / Câmara / Rodoviária e 127: Parque do Lago (via Vista Alegre) foram as primeiras a integrarem o rodoterminal. Os trajetos metropolitanos, como a  622: Americana (Terminal Metropolitano) via Rodovia Luiz de Queiroz, a 622EX1: Americana (Terminal Rodoviário Francisco Luiz Bendilatti) via variante SP-304, além das linhas 627: Americana (Terminal Metropolitano) via Jardim Mollon e Avenida Brasil e a 628: Americana (Terminal Rodoviário Francisco Luiz Bendilatti) via Avenida Campos Salles, foram transferidos da rodoviária principal ao novo complexo rodoviário. Para obter mais informações e tirar dúvidas sobre os novos trajetos e horários de ônibus, basta entrar em contato com o Departamento de Transportes, de Santa Bárbara d’Oeste. Ligue para o telefone (19) 3499-1799 ou procure um dos atendentes de segunda à sexta-feira, das 8 às 17 horas.

Ônibus do Rio investem em tecnologia para garantir segurança

GPS

GPS

Empresas de transporte rodoviário que circulam nos bairros da capital carioca estão investindo em tecnologia de ponta para tornar as viagens rodoviárias mais seguras. Com a inovação, os veículos deixarão se ser alvo fácil dos bandidos e assim, o índice de assaltos deverá diminuir. Os ônibus estão sendo reforçados com um eficiente sistema de câmeras e monitoramento via GPS. Todos os veículos também terão um cofre inviolável (para guardar pequenas quantias em dinheiro pagas para passagens rodoviárias), já que o sistema de bilhetagem eletrônica é outro recurso utilizado para reduzir o manuseio de dinheiro dentro dos coletivos. As câmeras de última geração instaladas no interior do veículo não deixam nenhum indivíduo impune, gerando imagem de grande definição.

O rastreamento dos veículos por meio do GPS também ajuda reforçar a segurança dos passageiros, durante toda a viagem. Graças à tecnologia, é possível ter acesso a todas as informações sobre a rota percorrida pelos coletivos. Os dados serão monitorados por um operador que deve acionar a polícia assim que o veículo desviar da rota ou apresentar qualquer anomalia no trajeto. A tecnologia no processo de compra das passagens de ônibus é outro ponto favorável na segurança do sistema de transporte público das capitais. No Rio de Janeiro, a maior parte dos veículos que circula pela cidade já aderiu ao bilhete eletrônico, que dispensa o pagamento do bilhete na hora do embarque.

Segundo especialistas em segurança pública, quanto maior for o investimento em tecnologia para diminuir o uso de dinheiro dentro dos ônibus, menor será o índice de furtos e assaltos cometidos dentro dos veículos. Os passageiros de ônibus do Rio de Janeiro recarregam os bilhetes através do sistema RioCard. A boa notícia é que no Rio, a compra das passagens com dinheiro é bem inferior aos embarques com bilhete eletrônico. A tendência é que no futuro, não se aceite mais o dinheiro para viajar de ônibus. Além de seguras, as recargas eletrônicas são mais práticas. O pouco que é pago em dinheiro vai para o cobre que só a central tem acesso. Motoristas também são orientados a viajarem com o mínimo de dinheiro possível, além de transportá-los no cobre, para reduzir a circulação da moeda, e tornar os veículos menos atrativos aos criminosos.

Viação Andorinha e outras sete empresas são beneficiadas em MS

Ônibus da viação Andorinha.

Ônibus da viação Andorinha.

A companhia de ônibus Andorinha e outras sete auto viações foram contempladas com a doação de terrenos e a isenção de alguns impostos pela prefeitura de Campo Grande (MS). O benefício vem do Programa de Incentivo Econômico e Social de Campo Grande (Prodes) e deve ser uma das primeiras intervenções para o projeto de construção da Cidade Ônibus na capital. O inventivo foi publicado no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande), no dia 28 de julho. Além da viação Andorinha, a empresa Expresso Mato Grosso, Expresso Queiroz, Expresso Motta, Viação São Luiz, Viação Nova Integração, Viação Umuarama, Viação Cruzeiro do Sul e Agência União Cascavel de Turismo (Eucatur) também serão contempladas com uma área que varia entre 3.100, 94 m² até 17.262, 71 m² de extensão. Além das doações dos terrenos, as companhias de ônibus terão isenção de ISS (Imposto sobre Serviços) da construção, redução de 30% no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) por três anos, isenção das taxas e do ISSQN incidente sobre as obras de construção do empreendimento incentivado, inclusive as realizadas por terceiros.

O Prodes foi criado para viabilizar o desenvolvimento social, turístico, econômico, cultural e tecnológico de Campo Grande, e, portanto deve apoiar outros setores do comércio e indústria, por meio da concessão de incentivos, instalação de empresas e abertura para prestação de serviços variados. A área será destinada para concentrar a frota de veículos das empresas rodoviárias que atendem a cidade. A ideia da Prefeitura é construir no local um complexo para integrar os veículos em um só lugar, diminuindo o fluxo rodoviário de pelo menos 600 coletivos que cruzam o centro da cidade para chegar até suas garagens. Com o projeto pronto para 2017, o poder executivo deve combater a poluição das principais avenidas, preservar a pavimentação asfáltica e desafogar o trânsito de veículos nos horários de pico.

Cidade Ônibus
O projeto proposto pela prefeitura foi lançado há cinco anos e deve sair do papel em 2016. O investimento total está estimado na casa dos R$ 11,4 milhões e a expectativa da Prefeitura é que o programa gere mais de 1 mil empregos.