Auto Viação de São Paulo concorre licitação em Porto Velho

Licitação ficou interrompida, com ação judicial.

Licitação ficou interrompida, com ação judicial.

A companhia de ônibus Ocimar Comércio de Automóveis, com sede em Taboão da Serra (SP) está disputando a concorrência de contrato emergencial para poder operar no transporte público da capital de Rondônia. A licitação promovida pela prefeitura de Porto Velho prevê um contrato de apenas seis meses que poderá ser prorrogado para mais seis, totalizando o valor de R$ 27 milhões para cuidar do transporte coletivo da cidade. Essa ainda não é a contratação definitiva da nova auto viação que irá integrar o sistema de transporte rodoviário da capital. Além da empresa paulista, a companhia Ideal Locadora de Equipamentos, de Porto Velho também está na disputa. O que chamou a atenção da prefeitura foi que a Ocimar Comércio de Automóveis foi a única viação a se apresentar do primeiro chamamento público realizado pela Secretaria Municipal de Administração (Semad).

Apesar do interesse, a empresa foi desclassifica porque não apresentou o carimbo da Junta Comercial, na hora de se credenciar. A primeira etapa só serve para as empresas apresentarem toda a documentação exigida no edital. A fase seguinte é constituída de visita técnica e apresentação das propostas. Segundo a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito de Porto Velho, saí vendedor na disputa quem tiver a frota mais renovada, com boa estrutura, acessibilidade à portadores de deficiência física e outros quesitos. As empresas Três Marias e Rio Madeira, que atendem atualmente a população pararam de circular no dia 24 de abril.

Enquanto vigora o contrato emergencial, a prefeitura deve se mexer para por em prática o novo processo de concessão definitiva que credenciará a nova auto viação de transporte público da cidade. Alegando estarem sendo vítimas de perseguição politicas, as empresas que já atuavam na cidade recorreram ao poder judiciário para pedir suspensão ao decreto que as tirou das ruas. Elas acreditam que tiveram seus contratos interrompidos depois que pediram na Justiça um reajuste no valor das passagens rodoviárias. O processo de escolha para as novas empresas rodoviárias de transporte coletivo chegou a ser interrompido, mas o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) conseguiu um efeito suspensivo para que a licitação continuasse.

Viação Andorinha relembra trajeto feito na Copa do Mundo

Copa do Mundo foi disputada há um ano.

Copa do Mundo foi disputada há um ano.

Já faz um ano em que a viação Andorinha aproveitou o embalo da Copa do Mundo no Brasil para transportar milhares de passageiros estrangeiros a diversos estados brasileiros. Esse foi um dos pontos positivos gerados pelo mundial, realizado no mesmo período do ano passado. Além de ver boa parte de suas linhas interestaduais serem ampliadas com a demanda dos torcedores, a Empresa de Transportes Andorinha entrou em campo através de uma parceria internacional com uma das maiores agências de turismo da França. A Groupe Couleur de Lyon negociou com a transportadora brasileira seus serviços rodoviários para mais de 2,1 mil turistas da Argélia aos terminais rodoviários das capitais de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. Todos os estados receberam jogos da seleção da Argélia.

O Governo do país africano também negociou outras rotas com a companhia Andorinha, depois da classificação da seleção na segunda etapa da competição futebolística. A experiência com os gringos pôde ser compartilhada com as viagens de ônibus no trajeto feito pelos torcedores de Israel. A seleção participou de jogos nas duas principais capitais do Brasil, oportunidade para os torcedores que foram até os estádios do Maracanã, no Rio de Janeiro e acompanharam a partida disputada em Itaquera, São Paulo, além de aproveitarem os dias em que a seleção não entravam em campo, para conhecer outras cidades do eixo Rio-São Paulo. As cidades turísticas mais visitas por eles foram Paraty, Angra dos Reis e Ilha Bela.

O serviço dividido entre a venda de passagens rodoviárias e fretamentos foi tido com aprendizado por funcionários que atuaram nas linhas rodoviárias durante a Copa de 2014. Além de reforçar o número de veículos em operação, a companhia Andorinha ampliou o quadro de motoristas e contratou instrutores para ajudar na compreensão dos idiomas. No total, 40 ônibus da empresa e 80 condutores participaram da operação. Gestores da operação e mecânicos também fizeram parte da integração. Linhas interestaduais com destino a Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ) também ganharam reforço de carros extras.

Você pode ser um revendedor de passagens da viação Catarinense

Venda passagens rodoviárias da Catarinense.

Venda passagens rodoviárias da Catarinense.

Além das agências de turismo online, interessados na comercialização de trechos rodoviários oferecidos pela viação Catarinense poderão se tornar parceiros comerciais de uma das maiores empresas de ônibus do Brasil. Para se tornar um parceiro da Catarinense é preciso preencher um pequeno formulário com informações pessoais e posteriormente enviar as informações do passageiro e da viagem desejada para realizar as reservas. Todas as passagens rodoviárias reservadas no formato de parceria geram comissões e podem ser visualizadas e controlas através de uma conta administrativa no painel do próprio site da agência. Esse é uma ótima oportunidade pra quem já trabalha com turismo ou entende do assunto e está com a grana curta, já que a auto viação garante que o negócio pode complementar a renda da família, no final do mês. A empresa rodoviária Catarinense atua em várias linhas interestaduais de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Minas Gerais e Paraná.

Como reservar as passagens rodoviárias?
Depois de ter o cadastro aprovado, o futuro vendedor receberá da empresa um login e uma senha para acessar o painel administrativo do site. Ele é direcionado para uma página exclusiva de onde poderá reservas as passagens de ônibus com cartão de crédito. Assim que o processo de compra é finalizado, um voucher com todas as informações do passageiro e da linha rodoviária é disparado para o e-mail selecionado. O documento não é obrigatório para retirada do bilhete rodoviário no guichê do terminal.

Riscos e Prejuízos
Comprar passagens rodoviárias de terceiro pode se tornar um problema, se o cliente desistir da viagem ou quiser obter informações sobre o serviço. Sem atendimento personalizado e garantidas na confirmação das reservas, quem adquire o serviço de terceiros precisa ficar atento. Os preços cobrados por esse tipo de credenciamento podem ser mais caros do que ir direto ao guichê na rodoviária ou até mesmo escolher a poltrona sem sair de casa, através de sites especializados em viagens rodoviárias. Além disso, é bom saber que nenhuma auto viação se responsabiliza por reservas efetuadas por parceiros e terceiros. Portanto, depois não adianta reclamar!