Conheça todos os direitos de quem faz viagem de onibus

direitos mercado rodoviário

Quando a viagem de onibus é a escolhida por você para ser o meio de transporte usado no deslocamento de rápidas ou longas distâncias o negócio é saber exigir seus direitos, caso algum deles não seja cumprido. Mas para isso é importante saber e conhecer quais são os direitos antes mesmo de embarcar. Esteja sempre pronto contra imprevistos e não excite em cobrar caso algum deles não encontre de acordo. Então vamos lá. Casos de desistência ou remarcação merecem atenção especial. A primeira coisa que você deve saber é que as companhias de transporte só dão um ano de validade na sua passagem, contando a partir da data em que você pagou e retirou.

Agora se você não tiver mais interesse em trafegar naquela ocasião ou até mesmo desistir de viajar, tem direito de remarcar ou recuperar o dinheiro pago no bilhete. Mas atenção, isso pode demorar até um mês. Outro detalhe está no dia da compra. Se ela for efetuada com uma semana de antecedência, você não precisa marcar data nem horário. Já para os casos de atrasos você tem por direito duas opções. Se o transporte atrasar mais de uma hora, independente do motivo que levou o atraso, inclusive interrupção no meio do trajeto, a companhia é obrigada a acomodá-lo no próximo horário, mesmo que de outra empresa, você também pode desistir de partir com outra companhia e exigir a devolução do seu dinheiro.

Ao contrário do que a maioria dos passageiros não sabe é que se o desembarque acontecer com mais de três horas de atraso, as empresas de ônibus devem reembolsá-lo e ainda providenciar a você alimentação e até hospedagem quando há necessidade. Apenas você não recupera seu dinheiro se ficar constatado que o atraso ocorreu por sua causa. Você tem filhos? Então fique sabendo, se eles não tiverem mais do que cinco anos de idade você não precisa pagar pela passagem deles, lembrando que não devem ocupar um assento próprio. No caso das bagagens não leve até o bagageiro do veículo mais de 30 quilos, 300 decímetros cúbicos de volume e um metro de dimensão máxima. Parece esquisito, mas são o que os coletivos de viagens garantem aos seus usuários.

Bilhete Único abaterá reserva de passagens de ônibus em SP

Se você mora em São Paulo e anda sem tempo para garantir o bilhete das auto frotas toda vez que vai sair de um lugar para o outro, não se preocupe. Caso a promessa do prefeito Fernando Haddad, do PT, se concretizar, em novembro deste ano você poderá pagar apenas uma taxa mensal para ter o direito de usar os expressos rodoviários por quantas vezes precisar, através do Bilhete Único Mensal. Antes de o prazo acontecer, o serviço já vai ser utilizado e testado por portadores de deficiência, idosos e estudantes. O valor pago para se ter o beneficio ainda não foi definido pelo prefeito, mas não deve ultrapassar R$150 mensais.á em abril, a prefeitura esta fazendo o cadastramento do novo sistema. Estima-se que cerca de sete milhões de usuários dos ônibus farão o cadastro.

Atualmente, São Paulo possui mais de 20 milhões de bilhetes únicos circulando entre ônibus, metros e trens. De acordo com Jilmar Tatto, secretário municipal de transportes, o interessado deverá preencher uma ficha pela internet, informando o seu CPF antes de realizar o cadastro físico. Só depois será chamado pelo sistema de reserva de coletivos de viagens para colher a impressão digital, um mecanismo de segurança para identificar biometricamente o dono dos cartões. Para a prefeitura avançar com o projeto é preciso que o processo de renovação da concessão das unidades das auto viações seja concluído.

Os ônibus também deveram fornecer o validador biométrico do Bilhete Único Mensal. Aproximadamente 15 mil transportes coletivos urbanos da capital já possuem um. Além disso, as mudanças para novas tecnologias não param por ai. Em breve o serviço contará com recarga na catraca, venda em sites especializados e pagamento com cartão do banco ou do celular. Medidas essas, que ajudam a coibir as fraudes no serviço de reserva de passagens das empresas de ônibus. O prefeito de São Paulo estimou em R$ 140 o valor do Bilhete Único Mensal, o que permitiria no total, 46 viagens de ônibus com direito a transferência grátis para até três ônibus em três horas. Outra novidade é a modalidade do bilhete em versão semanal.  Por hora ainda também sem valor definido.

 

Preço das passagens rodoviárias coloca ônibus a frente dos aviões

O preço das passagens rodoviárias do Brasil está fazendo muita gente voltar a ter velhos hábitos na hora de viajar e usar o ônibus ao invés dos luxuosos aviões. Este é o caso de alguns viajantes que chegam aos seus destinos de avião, mas quando pesquisam e comparam os preços voltam para casa usando o velho conhecido ônibus. Viajar para fora do país também não deixa de ser uma opção que mereça atenção por parte do consumidor, como por exemplo, um trajeto de avião com escala de São Paulo para Montevidéu, no Chile leva cerca de 10 horas, porém se o percurso for traçado com ajuda das auto viações a economia pode chegar a ultrapassar mais de R$ 200. Usar os ônibus também é uma forma de eliminar o tempo de espera dos aeroportos.

Por causa desses fatores, só em outubro do ano passado o movimento nas rodoviárias do Brasil cresceu 20% com relação ao mesmo mês de 2011. Um dos motivos apontados pelas empresas de ônibus para explicar a procura pelo serviço terrestre foi a redução das promoções de preços e descontos das passagens aéreas. Para comparar como os preços ainda não são tão competitivos entre si quando não estão em promoção, quem precisar sair da capital gaúcha, Porto Alegre até São Paulo vai gastar entre R$350 e R$500. Já as passagens de coletivos de viagens rodoviárias custam até R$ 150. Apesar da economia ser boa, a diferença de tempo de viagem entre as duas companhias é grande e pode chegar a 16 horas. Mesmo assim é importante saber que essa altercação pode diminuir com os atrasos durante os embarques nos aeroportos.

Nos últimos anos, as companhias de transporte rodoviário garantem que os serviços melhoraram dentro e fora dos veículos. Algumas linhas, por exemplo, tem acesso grátis a internet sem fio, televisores com fones de ouvidos individuais e até disponibilizam frigobar. Apesar de lento, quem vive o cotidiano nas estradas sabe que o governo federal tem investido bem nas principais rodovias do país, garantindo assim mais segurança e até mesmo velocidade durante as viagens mais longas de ônibus.